Chávez informa prisão da líder do ataque à Globovisión

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, informou nesta terça-feira a prisão de Lina Ron, a militante radical chavista acusada de liderar o ataque à sede da rede de televisão Globovisión, em Caracas, na segunda-feira.

AFP |

"Hoje ela se apresentou. Apesar do fato de ter se apresentado, está presa. Não há alternativa, violou a lei e deve receber o peso da lei", disse Chávez.

A ordem de prisão contra Lina Ron foi emitida pela promotoria venezuelana com base no vídeo gravado durante o ataque à sede da Globovisión.

"Quando se trata da lei, não podemos meter a mão por ninguém, nem por nada, porque isto foi uma violação da lei e um ato inaceitável", destacou Chávez.

"Este ato de agressão contra uma emissora de televisão contra-revolucionária só faz dar mais oxigênio à contra-revolução, e é um ato que não podemos permitir nem como revolução, nem como governo e nem como Estado".

Ao menos 30 pessoas armadas atacaram com bombas de gás lacrimogêneo a sede em Caracas da Globovisión, muito crítica ao governo Chávez.

"É um ato anárquico que atenta contra a paz do país (...) Nós não somos os portadores da violência", disse Chávez.

Lina Ron é dirigente da União Patriótica pela Venezuela (UPV), que defende o chamado "chavismo radical".

jt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG