Chávez e Correa pedem orgão regional para controlar imprensa

Os presidentes de Equador e Venezuela, Rafael Correa e Hugo Chávez, vão propor à União de Nações Sul-Americanas (Unasul) a criação de um órgão regional que defenda os governos dos abusos da imprensa, descrita por ambos como o maior inimigo do modelo socialista.

AFP |

"Quando for presidente da Unasul, vou propor formalmente a criação de instâncias que defendam os cidadãos e os governos eleitos legitimamente dos abusos da imprensa", disse Correa ao lado de Chávez, que visita o Equador.

Correa chamou a imprensa equatoriana de "corrupta, instrumento da oligarquia" e principal "inimigo da mudança" no Equador e na Venezuela.

Chávez garantiu que o Equador "conta com todo o apoio da Venezuela em sua luta contra este fenômeno que se aproxima da loucura do fascismo, de forma aberta, descarada e cínica".

"Um dos maiores inimigos da mudança na América Latina é certa imprensa, comprometida com os poderes que sempre dominaram nossa região (...) Temos que enfrentar e derrotar este poder tão grande e tão impune."

Correa destacou que a imprensa pode ser derrotada "com leis mais fortes, que punam tanto a desinformação, como a má fé e a corrupção".

Chávez criticou a Organização dos Estados Americanos (OEA) por não ter "tocado sequer com um pétala de rosa a imprensa burguesa", quando ela foi cúmplice da tentativa de golpe de Estado na Venezuela em abril de 2002.

    Leia tudo sobre: chávezvenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG