Chávez diz que Unasul pode favorecer união econômica

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou hoje, em Brasília, que a criação da União Sul-Americana de Nações (Unasul) pode propiciar a unidade econômica entre os países sul-americanos. Segundo Chávez, essa união econômica é um dos principais objetivos a serem buscados pela Unasul.

Agência Estado |

Ele ressaltou também as desavenças com os Estados Unidos e a Colômbia. "É o presidente mais impopular da história do mundo. Não o querem nem mesmo em sua casa", afirmou.

Chávez ainda criticou a proposta norte-americana de reativar a 4ª Frota de Intervenção dos EUA na América Latina, que navegará nos Oceanos Atlântico e Pacífico. "É a velha tática de ameaçar para dissuadir." A 4ª Frota de Intervenção dos EUA foi criada em 1943 para combater os submarinos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Segundo o presidente da Venezuela, com a criação da Unasul, um exército dos países foi formado e quem sai derrotado é o "império norte-americano". Na opinião de Chávez, a Colômbia não teria tecnologia suficiente para ter cometido o ataque em março, em território equatoriano, contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que resultou na morte do número dois da organização, Raul Reyes. Para o presidente, o ataque exigiu uma precisão cirúrgica que, segundo ele, a Colômbia não condições de fazer. Chávez afirmou que os EUA são o principal país interessado na deterioração das relações entre as nações latino-americanas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG