CGU descarta envolvimento de servidores em vazamento

O ministro-chefe da Controladoria Geral da União (CGU), Jorge Hage, informou nesta noite que não há indicativo, até o momento, de participação de servidores públicos no episódio de vazamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo Hage, se houver alguma suspeita, a CGU deverá abrir um processo administrativo para investigar.

Agência Estado |

"O objetivo da CGU, neste momento, é apurar os prejuízos financeiros da União", disse Hage, que participou da solenidade que marcou o Dia Nacional de Combate aos Cartéis.

O exame foi cancelado após o jornal O Estado de S.Paulo revelar o vazamento do conteúdo da prova. O Ministério da Educação remarcou o Enem para os dias 5 e 6 de dezembro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG