CET põe placas em ruas sobre veto a caminhões

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) começou a sinalizar as ruas do centro expandido de São Paulo com informações sobre a restrição da circulação de caminhões, que entra em vigor na segunda-feira. Desde o início da semana, 1.

Agência Estado |

450 placas estão sendo instaladas. No fim de semana, 300 faixas serão espalhadas para orientar sobre as mudanças.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, o secretário Alexandre de Moraes divulgará amanhã um plano de fiscalização. Inicialmente, ele havia anunciado a instalação de 60 radares de Leitura Automática de Placas na área de restrição, mas o número foi considerado insuficiente e a Prefeitura pretendia aumentá-lo para 140.

Restrição

A partir do dia 30, a zona máxima de restrição passará de 25 km2 para 100 km², quase a totalidade da área do centro expandido. Nesse perímetro, veículos pesados não poderão circular das 5 às 21 horas, de segunda a sexta, e das 10 às 14 horas aos sábados. Ficam de fora o Ceagesp e a Zona Cerealista, além de outras exceções definidas pela Prefeitura.

Serviços de concretagem, infra-estrutura urbana, mudanças e feiras livres estão liberados das 21 às 16 horas. Transporte de produtos alimentares e perigosos podem ser realizados das 21 às 12 horas. Caçambas e carros-fortes não sofrerão restrição das 21 às 5 horas e das 10 às 16 horas.

Os Veículos Urbanos de Carga (VUC) só serão proibidos de circular durante o dia a partir de novembro. Até lá, a restrição ocorrerá de forma gradual: a partir de segunda, esses caminhões terão rodízio de placas - os pares circulam em dias pares e os ímpares em dias ímpares. Em agosto, a restrição aumenta: vale a mesma regra, mas das 10 às 16 horas.

    Leia tudo sobre: caminhões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG