Cesp reverte prejuízo e lucra R$762,7 mi em 2009

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) registrou lucro líquido de 762,7 milhões de reais em 2009, revertendo prejuízo de 2,352 bilhões de reais de 2008. O resultado foi influenciado por queda de custos, aumento de receitas operacionais e valorização do real sobre o dólar que ajudou na linha financeira. A companhia, maior geradora de energia hidrelétrica do Estado de São Paulo, não divulgou resultado de quarto trimestre, após ter anunciado ganhos de 255,1 milhões de reais no terceiro, 714 milhões no segundo e de 139 milhões de reais de janeiro a março do ano passado.

Reuters |

A Cesp informou que realizou uma reserva de lucro de 580 milhões de reais que será absorvida entre 2011 e 2019 se não for consumida por prejuízos.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou 1,849 bilhão de reais no ano passado ante 1,626 bilhão de reais em 2008. A margem passou de 65,6 para 69,7 por cento no período.

A companhia, quarta maior companhia de geração de energia do Brasil em potência instalada, teve um resultado financeiro anual positivo de 99,8 milhões de reais ante perda de 1,394 bilhão de reais em 2008, decorrente da "forte valorização do real frente ao dólar norte-americano em 25,49 por cento", afirma a Cesp em seu balanço.

A empresa apurou produção de 39.831.537 megawatts/hora em 2009, com um preço médio geral por MWh de 89,51 reais, alta de 11,5 por cento sobre 2008.

Enquanto isso, a receita operacional líquida somou 2,653 bilhões de reais, 7 por cento maior que 2008. Os clientes da Cesp são as principais distribuidoras de energia elétrica do país que compram sua energia por meio de contratos de longo prazo, comercializadoras e grandes consumidores finais.

Já as despesas operacionais totalizaram 1,328 bilhão de reais no ano passado, quase 9 por cento abaixo do apurado em 2008.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG