Cesar Maia critica decisão de Eduardo Paes de suspender obras da Cidade da Música

RIO DE JANEIRO - A decisão do novo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), de suspender as obras da Cidade da Música, na Barra da Tijuca, marco da administração anterior, foi criticada pelo ex-prefeito Cesar Maia (DEM). Em entrevista à Agência Brasil, Maia disse que a construção da Cidade da Música está totalmente paga e que o motivo da suspensão das obras por Eduardo Paes é o interesse em dar ao projeto traços de seu governo. ¿Entendo [o decreto de suspensão das obras ] pois a Cidade da Musica é tão importante, que todos querem inaugurá-la com sua marca¿, disse.

Agência Brasil |

Cesar Maia disse que não compareceu à cerimônia de transmissão de cargo, porque não foi convidado pelo atual prefeito. Ele disse ainda que deixa a prefeitura da capital fluminense sem nenhuma mágoa, mas que lamenta o fato de não ter tido mais dois meses de governo para poder inaugurar a Cidade da Música.

Sobre o decreto também assinado pelo novo prefeito Eduardo Paes , acabando com o sistema de aprovação automática nas escolas administradas pelo município, Cesar Maia disse não saber o que é aprovação automática. Não sei o que é aprovação automática. Talvez por isso vem [na parte] dos considerandos [do decreto] entre aspas.

O ex-prefeito Cesar Maia não quis entrar em detalhes sobre o seu futuro político. Perguntando sobre se pretendia concorrer ao governo do Estado na eleição de 2010, respondeu: A política é muito volátil no Brasil. Aguardemos 2010.

Veja também:

Leia mais sobre: Prefeitura do Rio

    Leia tudo sobre: cidade da músicacésar maiaeduardo paes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG