Cerol causou 372 acidentes na rede elétrica em 10 anos

Somente no ano passado, foram 11 acidentes fatais e 17 pessoas tiverem ferimentos graves ou leves, segundo associação

AE |

selo

A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) registrou 372 acidentes na rede elétrica causados pelo uso do cerol entre 2001 e 2010. Do total, 85 pessoas morreram, 134 foram casos graves e 153 leves. Somente no ano passado, foram 11 acidentes fatais e 17 pessoas tiverem ferimentos graves ou leves.

A linha de pipa molhada com a mistura de cola e vidro moído danifica os cabos de energia elétrica, gerando curto-circuito, interrupção do fornecimento de energia e até mesmo o rompimento do fio e incêndio. Em 2011, a Eletropaulo registrou 4 acidentes, sendo dois fatais nos 24 municípios do Estado de São Paulo para os quais fornece energia. Segundo a empresa, a região leste da cidade de São Paulo é, historicamente, a campeã nesse tipo de acidente em sua área de concessão.

O uso do cerol também pode oferecer risco no trânsito, seja para quem anda de moto, bicicleta ou a pé. Segundo dados da Associação Brasileira de Motociclistas (Abram), acontecem cerca de 100 acidentes com motociclistas por ano, sendo que 25% dos casos são fatais.

As aves também são vítimas das linhas modificadas. De acordo com os técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), apenas 10% dos animais feridos com cerol chegam ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas). A maioria das aves atingidas é de pequeno porte e acaba morrendo. O uso ou a comercialização de cerol é crime pela lei estadual paulista.

    Leia tudo sobre: cerolrede elétrica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG