Cerca de duas mil pessoas já voltaram para a casa após cheia do Rio Acre

Expectativa da prefeitura e do governo é que até sexta-feira todos os desabrigados retornem para suas residências

Wilson Lima, iG Maranhão |

Após três semanas de elevação do nível do Rio Acre, aproximadamente 2,1 mil pessoas (513 famílias) já voltaram para casa em Rio Branco, capital acreana. O nível do Rio Acre vem caindo gradualmente nos últimos dez dias e atingiu 12,9 metros nesta terça-feira, conforme boletim divulgado pela Defesa Civil. Um metro a menos que o nível de transbordamento.

Em 26 de fevereiro, o Rio Acre atingiu uma das suas maiores marcas: 17,64 metros – 3,6 metros acima do nível emergencial e deixou 6,4 mil desabrigados apenas em Rio Branco.

Veja imagens: Antes e depois da cheia do Rio Acre

Ainda existem cerca de 4 mil pessoas nos seis abrigos mantidos pelo governo do Estado e prefeitura. E a expectativa é que até o final desta terça-feira, mais 300 famílias (1,5 mil pessoas) já estejam de volta para casa.

Sérgio Vale/Secom
Moradores voltam para casa em Rio Branco

Ainda segundo informações da Prefeitura de Rio Branco, pelo menos 80% dos desalojados (pessoas que estavam em casas de parentes) já retornaram para as suas residências. Até sexta-feira, todos os desabrigados ou desalojados já devem ter voltado para as suas casas. Ao todo, cinquenta equipes com 112 veículos participam da operação “De volta para casa”, iniciada nesta terça-feira.

Após a queda do nível do Rio Acre, prefeitura e governo realizam um mutirão de limpeza das ruas de Rio Branco. Pelo menos 3,4 toneladas de lixo já foram recolhidos pelas ruas de Rio Branco. Estão sendo utilizadas máquinas como pá-carregadeira, retro, caçambas, tratores e caminhões para limpar toda a capital do Acre. Por causa das chuvas, o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim (PT) decretou estado de calamidade pública.

Saiba mais: Governo do Acre decreta ponto facultativo por causa da chuva

Rio Branco e Brasileia têm mais de 12 mil desabrigados pela cheia do Rio Acre

Em outras cidades, a situação ainda é de alerta. Em Cruzeiro do Sul, o rio Juruá está 5 cm acima do normal; em Tarauacá, o rio homônimo está 20 cm acima do normal e em Sena Madureira, o rio Laco está 9 centímetros acima da cota de transbordamento. Somente em Sena Madureira, 1,1 mil pessoas estão desabrigadas.

As cheias dos rios no Acre atingiram 144,7 mil pessoas e deixaram 8,2 mil desabrigados em todo o Estado. Os prejuízos ainda não foram totalmente calculados, mas eles já passam dos R$ 23 milhões. A agricultura somente em Rio Branco soma perdas da ordem de R$ 15 milhões e as ações de recuperação do Acre foram orçadas em, no mínimo, R$ 8 milhões.

Sérgio Vale/Secom
Móveis são levados de volta a casas após cheia do Rio Acre

    Leia tudo sobre: acrecheia do riodesabrigadosvolta para casa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG