morto na quarta-feira após ser agredido durante a Parada Gay, que ocorreu no domingo." / morto na quarta-feira após ser agredido durante a Parada Gay, que ocorreu no domingo." /

Cerca de 200 pessoas fazem manifestação em homenagem a morto na Parada Gay

SÃO PAULO - Cerca de 200 pessoas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), fazem uma manifestação em homenagem a Marcelo Campos Barros, de 35 anos, http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/06/17/morre+vitima+de+agressao+na+parada+gay+6794929.html target=_topmorto na quarta-feira após ser agredido durante a Parada Gay, que ocorreu no domingo.

Redação |

De acordo com a CET, a caminhada, que começou por volta das 18h30, ocorre pelas calçadas da rua Fradique Coutinho e não atrapalha o trânsito na zona oeste da cidade. A Polícia Militar informou que a manifestação é pacífica.

Sobre os eventos violentos durante a Parada Gay, o secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, Luiz Antonio Guimarães Marrey, disse que o governo lamenta muito o ocorrido e que não vai permitir manifestações de violência baseadas na intolerância. "As pessoas têm que ser respeitadas pelo que são e respeitadas integralmente em seus diretos humanos", disse o secretário. Ele afirmou também que o caso está sendo investigado.

Luiz Antonio Marrey disse que havia um efetivo de segurança muito grande, mas que "a polícia não está em cada esquina em todos os momentos" do evento. "Fatos isolados podem acontcer, lamentamos que eles tenham acontecido, eles devem agora ser apurados", afirmou.

Leia mais sobre: Parada Gay

    Leia tudo sobre: agressãomanifestaçãoparada gaypasseataviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG