Tamanho do texto

São 35 degraus para chegar a um setor cuja missão é atender crianças e adolescentes com deficiências. Parentes e portadores de necessidades especiais têm de enfrentar esse obstáculo dentro da Subprefeitura de Campo Limpo, na zona sul de São Paulo, para receberem auxílio no Centro de Formação e Acompanhamento à Inclusão (Cefai), órgão da Secretaria Municipal de Educação.

Como grande parte das mães não consegue subir com os filhos, as técnicas descem ao térreo para avaliar as crianças. Só que aí vem outro constrangimento: a avaliação da criança ocorre no meio da praça de atendimento, em público. A Subprefeitura de Campo Limpo informou que o prédio é alugado e passa por reformas. O térreo já está preparado para atender a deficientes. Para o 1º andar, onde funciona a Diretoria de Educação e o gabinete do subprefeito, está prevista a instalação de elevador. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.