LISBOA ¿ O cineasta português Manuel de Oliveira, que completará 101 anos neste mês, antecipou hoje à Agência Efe que quer que a atriz Fernanda Montenegro trabalhe em seu próximo filme, O Estranho Caso de Angélica.

"A vi quando ela fazia a apresentação dos premiados no Festival de Brasília e era admirável, uma memória extraordinária, falava com uma vontade e uma precisão que gostei muito", comentou Oliveira, que recebeu ontem a condecoração da Academia de Belas Artes portuguesa, em Lisboa.

O diretor de cinema mais velho em atividade explicou que o papel que oferecerá a Fernanda é o de uma engenheira que vem do Brasil para fazer um projeto de uma ponte em Portugal, que acaba não sendo construída. "O trabalho que vem fazer não chega a ser realizado e fica um pouco frustrada, é vítima dessa crise", contou Oliveira.

O cineasta português, que estreou este ano "Singularidades de uma rapariga loira", baseado no conto homônimo de Eça de Queiroz, retornou há uma semana do Brasil, onde participou do Festival de Cinema de Brasília e foi nomeado Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Segundo Oliveira, ainda falta garantir o financiamento de seu próximo filme, até agora incerto. "Eu não me queixo de nada porque não adianta, preciso de ajuda. Os governos deveriam auxiliar muito o cinema, ajudando os produtores, mas não como um favor, e sim como uma obrigação", afirmou o realizador de "O Convento" (1995) e "Francisca" (1981).

Apesar da falta de financiamento, o diretor quer começar a rodar "O Estranho Caso de Angélica", um projeto da década de 50, na segunda semana de janeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.