O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, votou no começo da noite contra o pedido da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), para que os candidatos com ficha suja na Justiça sejam barrados na disputa eleitoral. Pelo seu voto, políticos com ficha suja podem se candidatar nas eleições.

Celso de Mello, ministro-relator da ação movida pela AMB, foi o primeiro a votar.

Ele iniciou a leitura de seu relatório pouco depois das 14h30. A expectativa é de que a maioria dos ministros do STF conclua que somente podem ser barrados na disputa eleitoral os políticos condenados definitivamente pela Justiça, apesar do parecer do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, que é favorável à proposta da AMB. A sessão do STF foi suspensa após o voto de Celso de Mello para um intervalo de dez minutos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.