Obra feita pelo Dnit deveria ligar alguns dos principais pontos turísticos da capital do Ceará, mas terminou em trecho semelhante a um rally

Após a espera de oito anos, a ponte sobre o rio Cocó, também conhecida como ponte da Sabiaguaba, em Fortaleza, foi inaugurada em junho de 2010. Mais de um ano se passou e até agora a estrutura é subutilizada. Isso porque, na prática, ela não está completa. Em uma das pontas fica a Praia do Futuro, mas na outra falta asfalto para a viagem continuar. 

A ponte tem 325 metros de extensão, 21,4 metros de largura e 1.553 metros de pista. Tem também obra de paisagismo, iluminação e arborização. A construção deveria beneficiar a população local e o turismo, encurtando a distância entre Fortaleza e as praias do litoral leste cearense. Deveria. Quem ultrapassa a ponte saindo da Praia do Futuro se depara com um cenário digno de uma competição de rally.

Trecho de areia em que termina a ponte sobre o rio Cocó
Daniel Aderaldo/iG
Trecho de areia em que termina a ponte sobre o rio Cocó
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes ( Dnit ) investiu oito anos e R$ 9,7 milhões oriundos do Ministério dos Transportes para a obra ficar pronta, mas esqueceu de construir a via chamada de estrada da Sabiaguaba - que liga a ponte até a avenida Maestro Lisboa, em uma extensão de quatro quilômetros.

A avenida Maestro Lisboa é a principal via de acesso a praias do litoral leste do Estado e cartões postais importantes, como o maior parque aquático da América Latina, localizado no Porto das Dunas, município de Aquiraz. Junto com a ponte, a estrada seria responsável por ligar diretamente a Praia do Futuro a esses outros destinos turísticos.

Onde deveria ficar uma pista de mão dupla não há asfalto, acostamento, sinalização horizontal ou vertical nem iluminação. Com isso, a ponte que deveria desafogar o trânsito em outras vias da cidade, como a avenida Washington Soares, pouco está sendo utilizada. E não há qualquer perspectiva de quando isso vá mudar.

Começo da ponte, na Praia do Futuro
Daniel Aderaldo/iG
Começo da ponte, na Praia do Futuro
É que Dnit e Prefeitura de Fortaleza estão em um “jogo de empurra-empurra”. O órgão federal afirma que a responsabilidade de manutenção da Ponte da Sabiaguaba e entorno seria da Prefeitura de Fortaleza, pois não se trata de estrada federal. Já a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura (Seinf), alega que o local é de jurisdição federal, e que a intervenção na via está prevista no Plano Nacional de Viação.

Por nota a Seinf informou ainda que “a responsabilidade de implantação dessa avenida é do governo federal, através do Dnit. Mesmo assim, a prefeitura vem tentando, há pelo menos dois anos, captar recursos para solucionar a questão”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.