'Tropa de elite' cearense vai somar gratificação de R$ 4 mil ao salário

Bônus é para apenas cerca de 800 policias militares de dois batalhões especializados que quase não aderiram à greve no início do ano

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

O governo do Ceará enviou à Assembleia Legislativa nesta terça-feira (20) matéria que concede nova gratificação a 800 policiais militares “especializados”. Os bônus chegam a quase R$ 4 mil para os oficiais de patente mais alta. Os valores serão somados aos salários.

Este é o segundo aumento que o Ceará pretende dar aos policiais militares somente em 2012. No início do ano, o Estado enfrentou uma paralisação de cinco dias da categoria . O movimento conseguiu uma gratificação de R$ 920,18 por desempenho militar e a anistia para os PMs que participaram de protestos e aderiram ao motim.

Agora, a nova gratificação é apenas para os policiais de ‘elite’, que aderiram à greve em menor proporção. A mensagem que tramitará em regime de urgência contempla os militares do Batalhão de Policia de Choque (BPChoque) e do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio). Atualmente, 410 homens estão lotados no Chope e 414 no Raio, de um total de 15 mil militares na ativa no Estado.

A gratificação para o posto de tenente-coronel é a mais alta e será de R$ 3.957,53; major receberá R$ 3.170,49; capitão R$ 2.765,75; tenente R$ 1.935, 51; subtenente R$ 1.573,48; sargento R$ 1.424,49; cabo R$1.100,22 e soldado R$ 1.047,36. Após a paralisação, o salário base de um soldado em início de carreira no Ceará passou a ser de R$ 2.5263,19.

De acordo com a PM do Ceará, dos 410 homens do Choque, apenas 23 são oficiais. Ou seja, têm patente superior a subtenente. No Raio, dos 414, são apenas seis. Os demais são os chamados praças: subtenentes, sargentos, cabos e soldados.

Segundo o líder do governo, deputado Antonio Carlos (PT), a gratificação não faz parte do acordo que pôs fim à greve.

Após greve, comando da PM do Ceará tem substituições

Em todo País

Conforme levantamento realizado pelo iG, até fevereiro deste ano, em ao menos 21 Estados do Brasil, policiais militares em início de carreira recebiam menos que R$ 2.500 . O Ceará era um deles. O piso nacional almejado pela categoria é de no mínimo R$ 3.500.

Polícia Civil

Enquanto os policiais militares receberam dois aumentos após a paralisação, os policiais civis não tiveram suas reivindicações atendidas, mesmo depois de realizarem duas greves em 2011 e uma em 2012.

    Leia tudo sobre: polícia militarsaláriosaumentotropa especializada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG