Suspeito de violentar crianças confessa e diz que era "brincadeira"

No Ceará, ao menos 19 crianças dizem ter sido abusadas pelo agricultor. Segundo delegada, ele disse que era um jogo

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

Divulgação
Retrato do agricultor Francisco de Assis Alves, de 57 anos, divulgado pela polícia
O agricultor suspeito de molestar 19 crianças em Pindoretama, região metropolitana de Fortaleza, confessou parte dos crimes e declarou em depoimento à polícia que “era tudo brincadeira”.  

Francisco de Assis Alves, de 57 anos, estava foragido desde o dia 8 de agosto. Ele foi preso na terça-feira (23), em Juazeiro do Norte, a 520 quilômetros da capital.

Leia também: Agricultor é acusado de abusar de 12 crianças e foge e Autora de livro infantil sobre abuso sexual defende fim do tabu

O suspeito foi interrogado na Superintendência da Polícia Civil do Ceará na manhã desta quarta-feira (24) pela delegada de Pindoretama, Ana Cristina Lima. Ela contou que o suspeito aparentemente tem consciências dos atos que praticou, mas os classificou como “brincadeiras”. Segundo a delegada, para ele, era tudo como uma espécie de jogo, e não crime.

Francisco de Assis – o “Diassis” – foi descoberto pela avó de uma das crianças que teria sido abusada. Ela disse à polícia que presenciou o momento em que o agricultor molestou a neta. A avó contou na delegacia que desconfiou do fato de a neta sempre voltar para casa em uma bicicleta rosa, emprestada pelo suspeito, pediu que a menina devolvesse o brinquedo, acompanhou e, escondida, flagrou Diassis se masturbar na frente da criança e oferecendo dinheiro a ela.

Reprodução/Google Maps
Pindoretama fica a 45 quilômetros de Fortaleza
A avó da criança foi à delegacia. Quando a denúncia veio à tona, o número de novos casos não parou mais de crescer. Desde o último dia 19, já foram sete novas denúncias, dos mais diferentes tipos de abuso sexual.

Contudo, até agora, os resultados dos exames médicos periciais que podem comprovar se houve abusos não ficaram prontos. Por enquanto, a polícia trabalha apenas com os depoimentos das crianças e dos responsáveis.

Segundo as investigações, o suspeito atraia as crianças com doces, brinquedos, dinheiro e uma bicicleta, dopava as vítimas e as molestava. Na casa do suspeito em Pindoretama, foram encontrados esses objetos e psicotrópicos, além de cuecas e calcinhas infantis.

Ele está detido na Delegacia de Capturas e será transferido para uma cadeia comum enquanto aguarda julgamento. O caso corre em segredo de justiça.

    Leia tudo sobre: cearáfortalezapindoretamaabuso sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG