Sobral rejeita Torres Gêmeas, mas aprova Muro das Lamentações

No município cearense, que já possui réplica do Arco do Triunfo, vereadores aprovam construção de símbolo de Israel, mas rejeitam WTC

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

The New York Times
Peregrinos de igreja russa passam em frente ao Muro das Lamentação, em Jerusalém Oriental: vereadores de Sobral querem ter uma réplica na cidade
O município de Sobral, a 232 quilômetros de Fortaleza, tem seu próprio Arco do Triunfo desde 1950. A réplica da edificação parisiense fica em uma praça no centro da cidade e é motivo de orgulho para os sobralenses. Agora, com os 10 anos do atentado terrorista de 11 de setembro, um vereador quis prestar uma homenagem às vítimas dos atentados: apresentou um projeto para erguer um prédio inspirado nas Torres Gêmeas. Não conseguiu. Por outro lado, aprovou a construção do novo “Muro das Lamentações” na cidade.

Leia o especial do iG sobre o 11 de Setembro

Segundo o vereador Rodolfo Basílio (PSB), autor das duas propostas, seus colegas de Câmara não entenderam bem o projeto. “O pessoal se assombrou com as torres. Se apressaram, não leram e pediram para tirar de pauta provisoriamente. Tinham que ter lido a justificativa”, explicou à reportagem do iG .

Divulgação
O Arco do Triunfo de Sobral
“Seriam dois prédios de oito a 10 andares para agregar todo o secretariado. Nesses mesmos prédios ficariam o gabinete do prefeito e a Câmara Municipal, tudo nos moldes das torres. Mas é só o modelo. Hoje as secretarias estão todas espalhadas pela cidade, e Sobral é uma cidade grande. Temos cerca de 200 mil habitantes. Mas eles se assustaram e nem leram a justificativa”, disse o vereador. Passado o “susto”, o parlamentar espera que a proposta volte a ser apreciada. “Tiraram de pauta, mas agora entenderam e vai voltar a tramitar, espero”.

Seriam dois prédios de oito a 10 andares para agregar todo o secretariado. Nesses mesmos prédios ficariam o gabinete do prefeito e a Câmara Municipal, tudo nos moldes das torres", diz vereador

Com a ideia do Muro das Lamentações o parlamentar teve melhor sorte. Se as Torres Gêmeas foram rejeitadas imediatamente, o monumento religioso foi aprovado sem problemas, mesmo diante da fama de “polêmico” que Basílio diz ter e da ausência de uma comunidade judaica na cidade - que poderia, com algum esforço, justificar a obra.

O próprio Basílio admitiu não conhecer um judeu sequer vivendo em Sobral, mas o desejo de ver a cidade ornada com a imitação de um símbolo do judaísmo falou mais alto. “O muro, em minha opinião, seria agregador de todas as religiões, não importa que não tenhamos judeus aqui”, diz ele.

Caso o projeto de indicação seja acatado pelo prefeito da cidade, o vereador já tem uma sugestão do local onde o monumento religioso ficará: no pé da serra da Meruoca, distante quatro quilômetros da sede do município. “É um lugar tranquilo, sem barulho de carro, sem poluição. Quem quer rezar precisa disso”.

O prefeito Clodoveu Arruda (PT) não foi localizado pela reportagem para dizer se pretende ou não executar a sugestão do vereador.

Atrativos turísticos

A cidade conhecida como Princesa do Norte tem seu Arco do Triunfo que reverencia Nossa Senhora de Fátima.  O monumento original, em Paris, homenageia as vitórias militares de Napoleão Bonaparte. Além disso, tem uma grande ponte sob o caudaloso rio Acaraú. Mas, para o vereador, isso é pouco. “Você tem que criar mais coisas para o pessoal ver”, avaliou o vereador de terceiro mandato.

    Leia tudo sobre: wtcworld trade centersobralmuro das lamentações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG