Luizianne Lins só vai pagar os 40% do valor quando os docentes voltarem às salas de aula. Greve dura mais de 50 dias

Luizianne Lins, prefeita de Fortaleza
Agência Assembleia Legislativa
Luizianne Lins, prefeita de Fortaleza
Os professores da rede municipal de ensino de Fortaleza, em greve há 50 dias , não irão receber a primeira parcela do 13º salário adiantada, como de costume. Segundo a Secretaria de Administração Municipal (SAM), o adiantamento de 40% dos professores grevistas, que seria pago neste semestre, não será pago agora.

Os professores municipais em greve reivindicam salário-base de R$1.450. A Prefeitura de Fortaleza diz que cumpre a lei nacional que fixou o piso do magistério em 2008, determinado pelo Ministério da Educação (MEC) e reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que, atualmente, com os reajustes anuais, é de R$ 1.187. No último dia 7, os vereadores de Fortaleza aprovaram, sob protesto, a lei que define o valor de R$ 1.187,97 como salário base para professores de nível médio e R$ 1.439,03 para professores de nível superior.

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), já havia ameaçado suspender o benefício no último dia 10. Nesta quarta-feira (15), o secretário da Administração Municipal, Vaumik Ribeiro, confirmou que os professores em greve ficarão sem receber o adiantamento.

A greve da categoria teve início no fim de mês de abril , quando o calendário escolar de 2010 foi concluído. Segundo a direção do Sindicato Único dos Trabalhadores da Educação do Ceará (Sindiute), 96% dos professores aderiram a greve, afetando os 230 mil alunos matriculados nas 420 escolas da rede municipal.

Outra medida que será adotada pela Prefeitura de Fortaleza é a convocação dos professores do quadro de substitutos e a abertura de seleção de docentes para que o ano letivo de 2011 seja iniciado nas escolas do município.

Para normalizar o calendário escolar, a secretária interina de Educação, Ana Maria Fontenele, informou que pretende realizar aulas aos sábados. O ano letivo é composto por 200 dias de aulas. Até agora, os alunos de Fortaleza ainda não tiveram um dia de aula sequer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.