Obra inacabada de 2,5 milhões é destruída pela chuva no Ceará

Ministério da Integração Nacional liberou, em 2011, R$ 4 milhões para a recuperação do canal do rio Granjeiro, no Crato, após uma enchente; obra ficou pela metade

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

A primeira etapa da obra de recuperação do canal do rio Granjeiro, no município do Crato, região do Cariri cearense, foi destruída pela chuva na última segunda-feira (5). Um prejuízo de R$ 2,5 milhões, valor empregado até então na execução do projeto, que estava parado .

Em 27 de janeiro de 2011, uma forte chuva fez transbordar o canal, que passa pelo município. Era noite quando a população foi surpreendida por uma enxurrada que demoliu e alagou centenas de casas, pontes, prédios comerciais, ruas e carros.

O canal ficou devastado e uma reforma emergencial no valor de R$ 4 milhões, oriundos do Ministério da Integração Nacional, foi iniciada. Contudo, a obra parou no meio do caminho. A primeira etapa ficou pronta, mas a verba destinada à segunda parte não atraiu nenhuma empreiteira interessada em tocar a obra.

Canal: Após um ano, obra está pela metade

Com isso, a intervenção que deveria amenizar a situação do centro do Crato, acabou contribuindo para que ocorresse mais uma enchente este ano. Desta vez, a força das águas não fez estragos nas propriedades particulares, mas transformou em entulho tudo que foi feito desde o ano passado.

A técnica em meio ambiente, Tereza Pinheiro, moradora da avenida José Alves de Figueiredo, por onde passa o canal, disse que a enxurrada do ano passado traumatizou suas irmãs, que também vivem próximas ao canal. “As chuvas recomeçaram e minhas irmãs não dormem em pânico, por conta do que houve no ano passado”, conta Tereza.

Ela e outros moradores da região estão organizando um protesto marcado para a próxima quinta-feira (8). “Nós não aguentamos mais esse jogo de empurra”.

O jogo de empurra ao qual se refere Tereza começou em fevereiro de 2011. Na época, o dinheiro foi liberado para a Prefeitura do Crato. Mas, antes de entrar na conta do município, uma nova portaria do Ministério da Integração anulou a liberação da verba e o valor foi para a conta do governo do Ceará, que ficou responsável pela execução.

Josernany Oliveira/ arquivo pessoal
Obra de R$ 2,5 milhões é destruída pela chuva no Ceará

O Estado realizou um pregão eletrônico para a primeira etapa. A empreiteira vencedora recebeu R$ 2,5 milhões para realizar 60% da obra. Feito o trabalho, um novo pregão foi realizado para a segunda parte. Porém, com apenas R$ 1,5 milhão para terminar o serviço, nenhuma empresa se interessou pelo empreendimento.

Passado um ano desde a enchente, o iG mostrou que a segunda etapa ainda não havia sido iniciada. Na ocasião, a Secretaria de Infraestrutura do Ceará informou que a concorrência para a contratação de ume construtora foi aberta, mas nenhuma empresa participou e, por isso, o Estado estava estudando outra forma de continuar o projeto. Convidada a se posicionar novamente sobre a situação do canal, desta vez, a secretaria não respondeu aos contatos da reportagem.

    Leia tudo sobre: obra inacabada destruídacratocanal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG