Remetente enviou a ossada de um parente para que fosse sepultada em um cemitério de Juazeiro do Norte

Um funcionário de uma agência dos Correios de Fortaleza encontrou ossos humanos em uma correspondência. Ele identificou os restos mortais pelo aparelho de Raios-X. A caixa vinha do Rio de Janeiro e era endereçada ao município de Juazeiro do Norte, na região do Cariri cearense, mas foi apreendida.

A encomenda chegou à agência da avenida Oliveira Paiva, no bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza, no último dia 19, mas o fato só foi divulgado nesta terça-feira (26). O remetente enviou a ossada de um parente pelos Correios para que fosse sepultada em um cemitério de Juazeiro do Norte.

A lei federal que trata sobre serviços postais no Brasil é clara em relação a esse tipo de encomenda. Enviar restos mortais dessa forma é considerado ilegal. Por isso, o material foi apreendido pela Polícia Federal. Em um caso como esse, o certo seria contratar uma empresa de transporte funerário ou usar um veículo particular, como se faz com alguém que acaba de morrer.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.