Montanhista brasileiro sofre emboscada em expedição na Indonésia

Homens de uma tribo local abordaram Rosier Alexandre, mas ele foi liberado; ele estava a caminho da maior montanha da Oceania

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

Arquivo pessoal
Um cearense internacional: Rosier Alexandre, de 42 anos, leva a bandeira do Estado aos pontos mais altos dos continentes
O montanhista Rosier Alexandre , de 42 anos, sofreu uma emboscada na última sexta-feira (3), em uma das primeiras etapas da expedição ao Carstensz (4.884m), maior montanha da Oceania, localizada na Indonésia. Homens de uma tribo local armados com metralhadoras abordaram a caravana, mas ninguém foi ferido e nada foi roubado.

O brasileiro, um canadense e um sueco foram surpreendidos no caminho da montanha, após caminharem por 30 quilômetros por uma floresta. Por um telefone de conexão via satélite, Rosier entrou em contato com sua família em Fortaleza, no Ceará. Ele contou que estava bem, mas que viveu momentos de pânico.

Saiba mais: Brasileiro deixa sertão para subir ponto mais alto de cada continente

O montanhista havia sido avisado, antes de iniciar a trilha até a montanha, de que o trecho em questão é perigoso. Rosier relatou que os homens armados gritavam e ameaçavam ostentando armas de fogo, mas ele não conseguia compreender o dialeto local. A confusão só terminou com a chegada de guias locais contratados para dar apoio e fazer a segurança da expedição.

A aventura começou no dia 1º de fevereiro. A previsão é a de que o montanhista retorne a Fortaleza no próximo dia 22.

Sete cumes

Em 2010, Rosier deu início a um projeto audaciosoexecutado por apenas 200 pessoas em todo mundo, sendo apenas dois brasileiros: escalar a montanha mais alta de cada continente do planeta . Carstensz é a quarta etapa do projeto Sete Cumes. Ele já alcançou os cumes do Aconcágua (6.962m), na Argentina, de Kilimanjaro (5.895m), na Tanzânia, e em agosto de 2011, chegou ao topo do Monte Elbrus (5.642m), na Rússia.

Para completar sua empreitada, Rosier ainda precisa escalar Vinson (4,897m), na Antártida, Mc Kinley (6,194m), no Alasca e o Everest (8.848m), na Cordilheira do Himalaia, na Asia.

Instabilidade política

A montanha Carstensz fica no coração de Irian Jaya. A região é habitada por tribos que já praticaram canibalismo e que, até recentemente, viviam em completo isolamento. Muitos desses nativos atuam hoje como guerrilheiros, lutando para que Irian Jaya se torne independente da Indonésia. Para subri a montanha, é preciso uma autorização prévia do governo.

    Leia tudo sobre: montanhistacontinentesemboscada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG