Homem morre atropelado por trator em obra no Ceará

Segundo o proprietário da empreiteira, a vítima era motorista e não podia ter acesso ao local onde o acidente aconteceu

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

Um homem morreu atropelado por um trator de rolo compressor, na tarde desta quinta-feira (11), em Fortaleza. Ele era motorista de uma das construtoras responsáveis pela obra de duplicação de uma rodovia que liga a capital cearense a praias do litoral leste do Estado. O proprietário da empreiteira reconheceu que a vítima não podia ter acesso ao local onde aconteceu o acidente.

O trator de rolo compressor fazia o trabalho de acabamento do asfalto nas obras de duplicação da avenida Maestro Lisboa quando atropelou o funcionário. Esse tipo de veículo pesado elimina falhas para deixar a pista lisa. O acidente aconteceu porque o funcionário estava parado de costas para o trator enquanto o operador da máquina fazia o veiculo andar de marcha ré. O veículo é alto e não tem visão traseira.

José Eurismar de Freitas Monte, 50, trabalhava para uma das empresas responsáveis pela a duplicação da via, mas era motorista de veículos leves e não tinha nenhuma função dentro do canteiro de obras. “Ele era motorista de veículos leves, caminhão, van. Levava comida e transportava pessoal, equipes de trabalho”, disse o proprietário da Soli Construções, Bruno de Oliveira.

“O lugar onde ele estava, ele não poderia estar naquele momento. Não sei o que foi fazer lá, porque o fato é recente”, afirmou Oliveira à reportagem do iG . Segundo ele, o motorista estava atrás do trator “onde ninguém deve ficar”. O proprietário da construtora assegurou ainda que haviam técnicos de segurança responsáveis no local, e se referiu ao fato como uma “fatalidade”. “Não tem como um técnico de segurança vigiar todos os funcionários”, ponderou.

O operador da máquina foi levado ao 35º Distrito Policial para prestar esclarecimentos, mas foi liberado em seguida. Segundo a polícia, o funcionário da obra tinha habilitação regular para operar o trator.

A Construtora Marquise é a empreiteira que ganhou a licitação para realizar a obra do governo do Ceará, contudo, os dois funcionários - vítima e tratorista - pertenciam a outra empresa, chamada Soli Construções. Em nota, o Grupo Marquise informou que lamenta o acidente e que está acompanhando todas as medidas adotadas pela Soli para “garantir o apoio ao familiares e a correta apuração das causas do acidente”.

Atrasos na obra

A obra da avenida Maestro Lisboa começou em março de 2010 e estava prevista para terminar em março deste ano, quando teve o prazo prorrogado por mais 210 dias. A duplicação prevê 24 metros de largura ao longo dos 14,5 quilômetros de pista, atualmente com seis metros de largura. A Construtora Marquise foi contratada para realizar a obra por R$ 19,5 milhões.

A avenida Maestro Lisboa liga a avenida Washington Soares, em Fortaleza, ao Porto das Dunas, no município de Aquiraz, destino turístico importante onde fica o maior parque aquático da América Latina.

    Leia tudo sobre: fortalezacearáempreteiraacidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG