Bens comprados com dinheiro do furto ao Banco Central vão a leilão

Imóveis somados ultrapassam o valor de R$ 1,1 milhão, menos de 1% dos R$ 164,7 milhões levados pelos criminosos em 2005, em Fortaleza

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

Dois terrenos, duas fazendas e três casas compradas com dinheiro do furto ao Banco Central de Fortaleza foram postos para leilão pela Justiça Federal no Ceará. Os bens somados ultrapassam o valor de R$ 1,1 milhão – menos de 1% dos R$ 164,7 milhões levados pelos criminosos em 2005.

Divulgação/ Superbid
Clube do Laço em Bataiporã (MS) terá lance inicial de R$ 338 mil
Outro leilão: Mansões compradas com dinehrio do rou são leiloadas

O bem com a avaliação mais alta é uma fazenda de cinco hectares com duas casas, estrutura para criação de animais e um barracão. O lance inicial é de R$ 338 mil. A propriedade fica no interior do Mato Grosso do Sul, no município de Bataiporã, a 312 quilômetros da capital Campo Grande.

Nenhum dos lotes leiloados está no Ceará, onde o crime ocorreu. Dois terrenos e uma outra fazenda ficam em Nova Andradina, também no Mato Grosso do Sul, próximo a Bataiporã. Há ainda uma propriedade rural em Cocalzinho de Goiás, distante 129 quilômetros de Goiânia, além de três casas na periferia de Brasília.

O leilão judicial é eletrônico, feito via internet. Os bens ficarão disponíveis para lances até o dia 23 de abril.

O furto
O furto ao BC de Fortaleza ganhou notoriedade e virou livro e filme por ter sido a maior ação criminosa já orquestrada no País. Os ladrões abriram um túnel de 78 metros até o cofre do banco, localizado bem no centro de Fortaleza, e levaram R$ 164,7 milhões. O rombo só foi descoberto três dias depois.

    Leia tudo sobre: furto do banco centralfortalezacearáleilão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG