Policial militar é investigado por assassinato de jovem em Fortaleza

Estudante foi atingido com um tiro na nuca na garupa de uma moto em área nobre da capital cearense

Daniel Aderaldo - iG Ceará |

A Polícia Militar do Ceará está apurando a responsabilidade de um soldado do Batalhão de Policiamento Comunitário (BpCom) na morte de um jovem durante a madrugada do último sábado (4), em Fortaleza.

Leia também:

No Ceará, policiais usam viatura para dormir e como motel

Policiais do Ceará espancam e depois liberam suspeitos. Veja vídeo

O estudante Bruno Silva Cavalcante, de 22 anos, foi atingido por um tiro na nuca, a um quarteirão de casa, em edifício de classe média localizado em uma área nobre da capital cearense. Ele retornava de um bar a bordo de uma motocicleta conduzida por um amigo.

Segundo o setor de relações públicas da PM, os dois jovens na motocicleta não teriam atendido a ordem de parar durante uma abordagem policial. A origem do disparo, contudo, será confirmada somente após a conclusão do inquérito policial militar aberto pelo Comando-Geral da PM.

O tiro atingiu a nuca de Bruno. Ele chegou a ser levado para um hospital público da capital em uma das viaturas do BpCom que atendeu a ocorrência, mas não resistiu ao ferimento. O jovem não tinha antecedentes criminais.

Caso semelhante

Há cerca de dois anos, ocorreu um caso semelhante em Fortaleza envolvendo um soldado do Batalhão de Policiamento Comunitário da PM que ganhou repercussão nacional. O adolescente Bruce Cristian Souza Oliveira foi morto no dia 25 de julho de 2010 pelo ex-policial Yuri da Silveira Alves Batista, quando acompanhava o pai, em um domingo de trabalho, também a bordo de uma motocicleta.

O ex-PM atirou contra os dois e acertou a cabeça do garoto após pedir ao motociclista para parar o veículo. Bruce morreu no local. Yuri da Silveira foi expulso da Polícia e deve ser levado a júri popular. A Justiçado Ceará condenou o Estado a pagar uma pensão aos pais de Bruce.

Programa de segurança pública

O BpCom da PM do Ceará integra o chamado Ronda do Quarteirão, um dos principais programas do governo de Cid Gomes (PSB), implantado em 2007. O estado realizou concursos e abriu milhares de novas vagas para policiais. A ideia era “humanizar” mais a PM e aproximar os policiais das comunidades na capital e no interior.

Inicialmente, apenas policiais recém-contratados fariam parte do programa. Com o tempo, para melhorar as abordagens policiais, a cúpula da segurança pública do Ceará optou por inserir profissionais mais experientes nas equipes, como forma de potencializar a capacitação dos novatos.

    Leia tudo sobre: crimepolicial militarfortaleza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG