Mução havia sido preso em operação da PF contra pornografia infantil, mas foi solto após ser inocentado. Investigações apontaram para seu irmão mais novo

Equipamento apreendido durante a operação DirtyNet realizada em 11 Estados e no Distrito Federal
Divulgação/PF
Equipamento apreendido durante a operação DirtyNet realizada em 11 Estados e no Distrito Federal

A Polícia Federal prendeu na tarde desta segunda-feira (23), em Fortaleza, o irmão do radialista Rodrigo Vieira Emerenciano, conhecido pelo personagem humorístico “Mução”. Bruno Vieira Emereciano, de 23 anos, é suspeito de fazer parte de uma quadrilha internacional que compartilhava na internet arquivos de pornografia infantil.

Leia também:

Radialista 'Mução' é preso de operação da Polícia Federal contra pornografia

Irmão de radialista é suspeito de crime de pedofilia

O radialista de 35 anos já havia sido preso sob suspeita de ter cometido o mesmo crime no dia 28 de junho, durante a operação Dirtynet da PF . Ele chegou a ser transferido para Recife, capital pernambucana. Ele passou dois dias detido até ser inocentado e liberado.

As investigações da PF concluíram que o irmão mais novo seria o responsável por acessar e compartilhar fotos e vídeos contendo cenas de nudez e sexo com crianças e adolescentes. Na época, o suspeito se apresentou à polícia, mas não ficou preso por não ter havido flagrante.

Mução ao chegar à sede da Polícia Federal em Fortaleza, após ser detido, em junho desde ano
AE
Mução ao chegar à sede da Polícia Federal em Fortaleza, após ser detido, em junho desde ano

Engenheiro de computação, Bruno Vieira teria criado e-mails e perfis em nome do irmão. Segundo a PF, o próprio radialista levantou a hipótese de que alguém próximo a ele, com acesso à sua residência e senhas, poderia ser o responsável pelos crimes.

Até as 17h, a reportagem do iG ainda não havia conseguido falar com a defesa do suspeito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.