CDHU monta festa para Serra entregar apartamentos

Em clima de festa, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), entregou hoje 240 unidades de um conjunto habitacional na zona leste da capital. Serra só chegou às 14h, com uma hora de atraso - tempo preenchido por funcionários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) com muita música, balões e distribuição de 600 kits com lanches.

Agência Estado |

O governador foi recebido com aplausos e pessoas gritando seu nome. Assistiram à cerimônia cerca de 300 pessoas, entre elas futuros moradores dos prédios populares.

Segundo o secretário de Habitação e presidente da CDHU, Lair Krähenbühl, estruturas como a montada no conjunto habitacional Vila Coruçá, em São Miguel Paulista, extremo leste da capital, são comuns em eventos para entrega de chaves dos apartamentos da CDHU. De acordo com a secretaria, os lanches custaram R$ 2 mil e a estrutura do evento, com palco, som e quatro tendas, R$ 9,7 mil.

Em seu discurso, Serra disse que moradia é uma prioridade do seu governo e prometeu a construção de 41 mil unidades até o fim deste ano. Ele fez questão ainda de citar a contribuição dos projetos paulistas para que o governo federal defina o Plano Nacional de Habitação. Segundo o tucano, o modelo estadual de regularização de imóveis será copiado pela gestão do petista Luiz Inácio Lula da Silva. "A regularização será feita agora no plano federal, graças ao exemplo que São Paulo deu", afirmou.

"Tornamos nossa experiência disponível para todos os Estados e o governo federal." O governador fazia referência ao Programa Cidade Legal, lançado na semana passada, que prevê a redução das taxas de cartório para registro de propriedades. Serra citou outro exemplo de projeto paulista que teria inspirado o governo federal: a entrega da moradia popular em nome da mulher, e não do marido. "As mulheres têm mais juízo que os homens", disse Serra, arrancando aplausos do público, predominantemente feminino. "Agora o governo federal anunciou que vai fazer isso. Eu acho ótimo. Não tem nenhuma concorrência. Na vida pública, a gente pega ideia dos outros." Sem citar o governo federal, Serra disse já ter seguido exemplo de "outros Estados e outras esferas de governo".

Ele disse, porém, que não vê problema na semelhança entre projetos. "Experiências existem por todos os lados. Não tenho a pretensão de dizer que estão copiando." Mesmo diante do cenário de disputa para a eleição presidencial de 2010, Serra disse desconsiderar questões políticas ao comparar os projetos de sua gestão com os de Lula. "O que estamos fazendo vem desde o começo do governo. Não estou com nenhum modelo concorrencial e eleitoral na cabeça."

'Jesus Cristo'

A chegada de Serra foi anunciada por um animado mestre de cerimônias, que passara a última hora fazendo piadas e animando a população para a entrada do governador. No instante em que Serra pisou na quadra onde acontecia o evento, tocou a música "Jesus Cristo", de Roberto Carlos.

Vestido com uma camisa salmão, com mangas dobradas, e com as mãos para o alto, Serra rezou junto à população e sob o comando de padre Ticão para que haja união entre os moradores do conjunto habitacional. Na sequência, o governador entregou as chaves do apartamento para três moradoras e visitou duas unidades, entregando um vaso de flores amarelas para uma das anfitriãs.

Antes da chegada de Serra, dez funcionários do CDHU entregaram às crianças centenas de balões coloridos e, aos adultos, sacolas com uma garrafa pequena de Guaraná, um sanduíche e uma maçã. Havia ainda um estande da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) oferecendo água fresca aos participantes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG