Catorze são denunciados por fraudar Previdência em MT

O Ministério Público Federal de Mato Grosso (MPF-MT) denunciou 14 pessoas por fraude contra o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Segundo o MPF-MT dez benefícios fraudados foram identificados e outras dezenas continuam sob investigação.

Agência Estado |

O prejuízo calculado até agora é de R$ 224 mil.

A quadrilha foi desarticulada depois de dez meses de investigação conjunta do MPF, INSS e Polícia Federal. Parte dos integrantes foi presa durante a Operação Bengala, realizada em agosto deste ano. Entre os denunciados, estão dois agenciadores, dois médicos e um médico perito.

Segundo o MPF, o esquema começava quando o agenciador Francisco Carlos Gonçalves da Silva, conhecido como Mário Bengala, juntamente com a esposa Erlene Aguiar de Sousa Santos Silva, identificava pessoas para obter benefícios previdenciários como auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.

Essas pessoas eram encaminhadas para dois médicos que faziam parte do esquema, Munil da Silva Taques e Josemar Honório Barreto, que forneciam atestados falsos alegando doenças. Com os atestados falsos, as pessoas procuravam o médico perito do INSS em Cuiabá, Fernando Correa Meyer, que também participava do esquema, para ter o pedido de benefício previdenciário aprovado.

Pela emissão do laudo falso, os médicos cobravam entre R$ 60 e R$ 150. Depois de terem o benefício concedido pelo INSS, cada pessoa pagava mensalmente a Mário Bengala cerca de 20% do valor recebido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG