Casos suspeitos de nova gripe no Brasil caem a 26

SÃO PAULO (Reuters) - O número de casos considerados suspeitos da gripe H1N1 no Brasil caíram de 28 para 26, informou o Ministério da Saúde nesta quarta-feira. O ministério disse em um comunicado estar monitorando outros 15 casos em sete Estados brasileiros, contra 28 na terça-feira. E afirmou que outros 99 foram descartados no país para a doença, que ficou conhecida como gripe suína e já contaminou mais de 1.500 pessoas em 22 países.

Reuters |

Os 26 casos tidos como suspeitos no Brasil estão sendo acompanhados em 11 Estados, além do Distrito Federal. São Paulo, com 9 casos, lidera o ranking de suspeitos, seguido por Rio de Janeiro (3 casos), Distrito Federal (2), Goiás (2), Santa Catarina (2), Tocantins (2), Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco e Rondônia (1 caso cada um).

O Gabinete Permanente de Emergências do ministério alterou na semana passada a definição de caso suspeito e em monitoramento, a fim de ampliar a vigilância da circulação do vírus no país.

De acordo com a nova classificação, são consideradas suspeitas de ter a doença pessoas provenientes de qualquer área dos países com confirmação de casos que apresentem sintomas da gripe H1N1 ou que tenham tido contato próximo com pessoas infectadas.

Na última segunda-feira, o Ministério da Saúde pediu ao governo a liberação de uma verba adicional de 141 milhões de reais para intensificar as ações contra a doença no Brasil.

OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirma até o momento 1.516 casos da nova gripe em 22 países. Suas cifras são menos atualizadas do que as notificações dos governos nacionais, mas tendem a ter mais confiabilidade científica.

O México anunciou que o número de mortes pela epidemia no país subiu de 29 para 42 na quarta-feira. O governo mexicano diz que o forte aumento não se deve a mortes registradas desde o anúncio anterior, na véspera. Segundo o governo, a maioria morreu nos primeiros dias do surto e suas amostras não haviam sido analisadas.

O governo do México confirma 1.112 casos da doença, incluindo as vítimas fatais. Até o momento, duas pessoas morreram vítimas da doença fora do território mexicano, ambas no Estado do Texas, nos EUA.

(Reportagem de Fabio Murakawa)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG