Casos de dengue em São Paulo caíram 93% em 2008

O Estado de São Paulo apresentou em 2008, em comparação com 2007, uma queda de 93,3% nos registros de casos de dengue, com 7.187 pessoas acometidas pela doença, segundo dados da Secretaria de Saúde.

Agência Estado |

Dos 222 municípios paulistas que apresentaram registros no ano passado, 15 tiveram 100 casos ou mais, - queda de 14% do número de cidades com surtos da doença.

Para o pesquisador da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), Ricardo Ciaravallo, a redução da incidência de dengue em São Paulo é fruto de investimentos do governo na área e de programas de conscientização ao combate das larvas do mosquito Aedes aegypti. "Em 2008, foram comprados 60 pulverizadores e mais de 12 vans de atendimento e transporte dos agentes de saúde", disse o pesquisador. "Foram contratados 1,1 mil funcionários para atuar nas 10 secretarias regionais de Saúde espalhadas pelo Estado."

Desde o surto de 2007, quando foram registrados 92.345 casos no Estado, o governo vem mobilizando as secretarias da Educação e de Saúde em campanhas de conscientização ao combate à dengue. Palestras e visitas de agentes da rede de saúde pública a escolas e hospitais levaram informações de proteção a mais de 5 milhões de paulistas em 2008. Segundo Ciaravallo, a ação do governo de combate à dengue se concentrou em medidas informativas, já que a maior parte dos criadouros do mosquito está concentrada em residências e estabelecimentos comerciais.

Para este ano, a Secretaria de Saúde prevê a contratação de mais mil funcionários temporários e o acompanhamento mês a mês dos números registrados em cada município. "Dividimos o Estado em quatro polos administrativos e, por meio deles, vamos intensificar as ações na área", explicou.

Apesar do bom resultado na maior parte do Estado, duas cidades apresentaram aumento no número de registros da doença. Araraquara, que em 2007 apresentou 322 casos de dengue, assinalou 1.181 no ano passado. O número em Mogi-Guaçu teve aumento de 299 casos - de 272 para 571. Embora Ribeirão Preto tenha tido uma redução de 302 registros, o número ainda foi alarmante: 1.012.

Região Sudeste

Em toda a região Sudeste, em comparação com 2007, houve um acréscimo de 19,82% do número de casos registrados de dengue. As reduções de 93% em São Paulo e de 2% em Minas Gerais não compensaram o aumento de 186% no Espírito Santo e 214% no Rio de Janeiro, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Segundo a Secretaria de Vigilância em Saúde, Espírito Santo e Rio de Janeiro chegaram a solicitar a ajuda ao governo federal.

Em 2008, foram registrados até novembro 230.829 casos suspeitos de dengue no País, com uma diminuição de 11% ante o mesmo período de 2007. Os números de dezembro ainda não foram contabilizados pelo ministério. Setenta e sete pessoas morreram em decorrência da doença, uma taxa de letalidade 7,2% maior que a de 2007.

Entre janeiro e novembro do ano passado, houve aumento de casos nas regiões Norte (49,34%), Nordeste (30,54%) e Sudeste (19,82%) e redução nas regiões Sul (72,6%) e Centro-Oeste (71,72 %). Os Estados que apresentaram maior crescimento do número de casos foram o Rio de Janeiro (214%) e o Ceará (205%).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG