Caso Mércia: vigia nega crime e diz que se sentiu ameaçado

Evandro Bezerra Silva, suspeito de ter assassinado a advogada Mércia Nakashima, nega ter tido qualquer envolvimento no crime

Carolina Rocha, iG São Paulo |

O vigia Evandro Bezerra Silva negou em seu depoimento ter participado do assassinato da advogada Mércia Nakashima, segundo informou o delegado Antônio Francisco, responsável pela prisão temporária do suspeito.

iG São Paulo
Evandro Bezerra Silva (FOTO:Reinaldo Gasparoni/SSP)
Suspeito de envolvimento na morte da advogada Mércia Nakashima, o vigia foi preso na madrugada desta sexta-feira na casa de parentes no município de Canindé do São Francisco , interior do Sergipe. Segundo o delegado, em seu depoimento, Silva disse que teria saído do Estado de São Paulo por se sentir ameaçado.

A prisão temporária do vigia havia sido decretada pela Justiça paulista no dia 25 de junho e, desde então, ele era considerado foragido.

O delegado Antônio Francisco, por não ter participado das investigações do crime, ocorrido em São Paulo, não pode confrontar o vigia quanto as suas declarações. O delegado Antonio Olim, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo, que cuida do caso, está indo para Aracaju para interrogar o suspeito e transferi-lo para São Paulo. A transferência deve ocorrer apenas no sábado.

O vigia foi apontado como suspeito porque abandonou o posto de gasolina Bonsucesso, em Guarulhos, na Grande São Paulo, onde trabalhava como vigia, após a morte da advogada. Silva seria amigo do policial militar aposentado Mizael Bispo de Souza, ex-namorado da vítima e principal suspeito do crime.

O sumiço do vigilante coincidiu com a data da recuperação do carro da advogada na Represa Atibainha, em Nazaré Paulista, interior de São Paulo. Dois dias antes da prisão de Silva ser decretada, um homem que se identificou como Evandro ligou para a família de Mércia e exigiu R$ 10 mil para entregar as luvas supostamente utilizadas pelo criminoso que empurrou o carro para dentro da água

Prisão
O alagoano Evandro Bezerra da Silva, 38 anos, foi preso por policiais civis das delegacias de Canindé e Glória com o apoio de militares do Pelotão Especializado em Patrulhamento em Áreas de Caatinga (Pepac), na madrugada desta sexta-feira no povoado Capim Grosso, município de Canindé do São Francisco.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Sergipe, as investigações da Polícia Civil foram iniciadas após a informação da presença do suspeito no Estado. O delegado regional da cidade de Nossa Senhora da Glória, Antônio Francisco, foi designado para apurar o caso. Foram feitas, então diligências em Glória e posteriormente na cidade de Canindé.

“Ele ao fugir de São Paulo primeiro passou no estado de Alagoas na casa de parentes e posteriormente veio para Sergipe, onde estava abrigado na casa de familiares”, destacou o delegado Antônio Francisco. De acordo com a polícia, Evandro estava em Sergipe desde o dia 10 de junho.

    Leia tudo sobre: Mérciamortevigiaprisãosergipe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG