Caso Battisti: Itália reage e convoca embaixador do País

O Ministério das Relações Exteriores da Itália convocou hoje o embaixador do Brasil na Itália para explicações, após Brasília defender uma decisão que dá status de refugiado político a um ex-radical italiano, Cesare Battisti, condenado à revelia por matar quatro pessoas na época da militância armada de esquerda na Itália (anos 1970). Battisti é considerado um terrorista pelo governo italiano.

Agência Estado |

Ele nega ter cometido os assassinatos.

Um comunicado da chancelaria italiana disse que o embaixador brasileiro na Itália, Adhemar Gabriel Bahadian, se reuniu hoje com o secretário-geral da chancelaria da Itália, Giampiero Massolo, a pedido do ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, para expressar "perplexidade" com a decisão do governo brasileiro.

Massolo também disse ao embaixador brasileiro que "os parlamentares, a opinião pública e as famílias das vítimas estão indignadas" com a decisão do Brasil. O ministro da Justiça do Brasil, Tarso Genro, defendeu em São Paulo a decisão de dar asilo a Battisti. As informações são da Dow Jones.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG