Caso Battisti: Governo italiano revela conteúdo de carta enviada por Lula

ROMA - O governo da Itália divulgou nesta sexta-feira, em nota oficial, o conteúdo da carta enviada ao presidente do país, Giorgio Napolitano, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sobre a concessão do status de refugiado político ao ex-ativista Cesare Battisti.

Agência Ansa |

AP
Battisti foi condenado à prisão perpétua

Battisti foi condenado
à prisão perpétua

Segundo o comunicado, em sua carta Lula defende a decisão do ministro da Justiça, Tarso Genro, alegando que ele se orientou por sólidas bases jurídicas brasileiras e internacionais. Battisti, acusado de ter cometido quatro assassinatos entre 1978 e 1979, foi condenado à prisão perpétua na Itália.

Na semana passada, ele recebeu do governo brasileiro o status de refugiado político. "Lula quis exprimir a plena consideração de seu País com a magistratura italiana e com o Estado de direito democrático vigente na Itália, e confia no caráter democrático, humanitário e legítimo do nosso sistema jurídico", diz o texto do governo italiano.

A nota oficial explica ainda que "a carta é concluída com a reafirmação dos laços históricos e culturas que unem o Brasil e a Itália e da vontade de reforçar as relações bilaterais entre os dois países".

Após ler a mensagem de Lula, Giorgio Napolitano informou no documento que "concorda" com a intenção do governo italiano de recorrer a "todo instrumento jurídico previsto no ordenamento brasileiro e internacional" para conseguir a extradição de Battisti. Hoje à noite, Napolitano se reunirá com o chanceler Franco Frattini para discutir o assunto.

A carta enviada por Lula é uma resposta a uma mensagem que ele recebeu de Napolitano no último fim de semana. O presidente italiano pediu a revisão do caso pelo governo brasileiro e a consequente extradição de Battisti.

Veja também:

Leia mais sobre: Cesare Battisti

    Leia tudo sobre: asilo políticocesare battisti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG