Casal Zoghbi presta depoimento para comissão do Senado

BRASÍLIA - O ex-diretor-geral do Senado, João Carlos Zoghbi, e sua esposa, ex-diretora do Instituto Legislativo da Casa, prestaram depoimento por cerca de três horas à Comissão de Sindicância do Senado, que investiga a dupla pelo suposto uso de empresas em nome de uma laranja ¿ no caso a babá do filho de Zoghbi ¿ para receber propinas de financeiras que trabalham com crédito consignado no Senado.

Severino Motta, repórter em Brasília |

Foram cerca de três horas de depoimento. Ao final do evento, o dupla saiu sem falar com a imprensa. O mesmo fez o presidente da Comissão de Sindicância, José Expedito Fontes.

A Comissão conta com 30 dias, prorrogáveis por mais 30, para fazer a investigação preliminar do caso. Ela pode recomendar o arquivamento ou que um processo disciplinar seja instaurado. Somente nele Zoghbi pode ser punido. As penas variam de uma advertência à demissão do serviço público.

Paralelamente à Sindicância, Zoghbi responde a um inquérito aberto pela Polícia do Senado sobre o mesmo tema. Nele, as consequências criminais são debatidas.

Veja também:


Leia mais sobre: João Carlos Zoghbi

    Leia tudo sobre: senadosenadoreszoghbi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG