Depoimentos comprovam investigações da polícia, diz promotor" / Depoimentos comprovam investigações da polícia, diz promotor" /

Casal insistia em tese de roubo, diz porteiro

SÃO PAULO - O porteiro do edifício London, Valdomiro da Silva Veloso, afirmou em depoimento no início da noite desta quarta-feira que logo após a queda de Isabella, Alexandre Nardoni e Anna Jatobá insitiam na tese de roubo, de que um ladrão havia arrombado o apartamento e jogado Isabella. Valdomiro foi a segunda testemunha a prestar depoimento nesta quarta ao juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri da capital, no Fórum de Santana, com a presença do casal - acusado pela morte de Isabella no dia 29 de março. O depoimento dele começou às 16h15 e terminou por volta das 17h35. Às 17h39, a avó da materna de Isabella, Rosa Maria da Cunha de Oliveira, começou a ser ouvida. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/06/17/depoimentos_comprovam_investigacoes_da_policia_sobre_caso_isabella_diz_promotor_1369269.htmlDepoimentos comprovam investigações da polícia, diz promotor

Juliana Simon, do Último Segundo |


De acordo com o porteiro, ele trabalhou das 19h30 do sábado, até às 07h30 do domingo, onde não notou nada de anormal na rotina do edifício. Dentro da guarita completamente fechada, Valdomiro afirmou ter ouvido um estrondo "como se fosse uma batida de carro" e ao abrir a porta viu o corpo de Isabella no jardim.

Segundo ele, dois minutos depois do barulho, Alexandre chegou ao local gritando que seu apartamento havia sido arrombado e que o ladrão teria cortado a tela de proteção e jogado Isabella. "Alexandre insistiu várias vezes para que eu subisse para ver se o ladrão continuava no apartamento".

Valdomiro contou que logo em seguida, Anna Jatobá apareceu e teria ignorado o corpo da menina no jardim. Segundo ele, Jatobá gritava que o prédio não era seguro, também insistindo em uma tese de roubo.

O porteiro ressaltou em depoimento, que o controle da rotina do prédio é feito, no caso das visitas, através de uma autorização dos moradores. Para que prestadores de serviços entrem no prédio, Valdomiro afirmou ser necessário que os moradores façam um cadastro prévio.

Outras 7 testemunhas devem ser ouvidas ainda nesta quarta. Alexandre e Anna Jatobá acompanham todos os depoimentos algemados sentados em frente ao juiz, Maurício Fossen.

Depoimentos

Nesta quarta também será ouvido o avô materno de Isabella, José Arcanjo de Oliveira. Ele faz parte do grupo de 18 testemunhas de acusação, indicadas pelo Ministério Público, no processo sobre a morte de Isabella.

A Justiça deve ouvir, Antonio Lucio Teixeira (vizinho), Geralda Afonson Fernandes , Robson Castro Santos, Luciana Ferrari e Waldir Rodrigues de Souza - casal que ouviu gritos de uma criança dizendo "pára, pai". Uma última testemunha ainda não teve seu nome divulgado.

Leia também:

    Leia tudo sobre: caso isabella nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG