A empresária Silvia Calabresi Lima e o marido dela, o engenheiro civil Marco Antônio Calabresi Lima, deverão ser indiciados amanhã, pela Policia Federal (PF) de Goiás, pelo crime de redução à condição análoga de escravo da menor L.R.

S, de 12 anos. A PF ouviu 25 testemunhas e, segundo o delegado de Defesa Institucional da PF, Raul Alexandre Marques de Souza, o inquérito sobre o caso deverá ser enviado para a Justiça Federal.

Em caso de condenação, Silvia e Marco Antônio Calabresi Lima poderão cumprir um período de dois a oito anos de prisão. Eles também são julgados pela 7ª Vara Criminal da capital goiana, sob acusação de tortura, cárcere privado e omissão, podendo ser condenados a penas que variam de um a 15 anos de prisão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.