Casagrande lamenta decisão do STF contrária ao desarquivamento de denúncias contra Sarney

Brasília - O líder do PSB no Senado, Renato Casagrande (ES), um dos senadores que assinou o mandado de segurança encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo o desarquivamento das denúncias contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), para que fossem examinadas pelo Plenário, lamentou a decisão contraria da Corte, tomada em caráter liminar pelo ministro Eros Graus.

Agência Brasil |

"É uma pena. Lamento porque nós tínhamos a única alternativa que era o Poder Judiciário. Já começamos sofrendo posição desfavorável, mesmo em caráter liminar. Já não tínhamos alternativa interna [no Senado], disse.

Segundo o líder, a decisão do STF deixa os senadores que entraram com o mandado de segurança em posição desfavorável no julgamento do mérito.

Mesmo com a decisão do Supremo, os senadores que defendem o afastamento de Sarney da presidência do Senado vão continuar, segundo Casagrande, protestando contra a falta de julgamento do parlamentar, mas adotando postura propositiva em relação ao Senado Federal.

Vamos acompanhar e fiscalizar as decisões da Mesa Diretora da Casa. Fiscalizar as ações do Senado, buscando o controle e a transparência de todas as medidas, afirmou.

Casagrande informou que os parlamentares não devem continuar obstruindo as atividades da Casa. Senão daqui a pouco nós poderemos ser crucificados pela opinião pública, que quer ver o Senado funcionando, disse.

Leia também:


Leia mais sobre: Crise no Senado


    Leia tudo sobre: denúnciasrenato casagrandesarney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG