verde , um sonho cada vez mais real - Brasil - iG" /

Casa verde , um sonho cada vez mais real

Casa verde, um sonho cada vez mais real Por Julia Contier Inovação e criatividade para melhorar a qualidade de vida do planeta. Isso é, em síntese, sustentabilidade.

Agência Estado |

E para que uma casa seja construída com base nesse conceito, deve apresentar economia de energia e água, conforto ambiental, reciclagem e reúso de materiais e salubridade - uso de materiais com baixos índices de compostos orgânicos voláteis.

Segundo Paola Figueiredo, diretora do Grupo Sutentax (responsável por projetos de empreendimentos verdes como a agência do banco Real da Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo, e a loja verde Pão de Açúcar), muitos arquitetos e decoradores ainda não sabem o que significa sustentabilidade, apesar de o tema ser cada vez mais usado.

Apesar do pouco conhecimento sobre o tema, a procura por projetos sustentáveis tem crescido - e os futuros profissionais da arquitetura e do design já se interessam pelo assunto. É o que conta a professora de design da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP Maria Cecilia Loschiavo dos Santos, que atua na área de sustentabilidade. "Há 40 anos os jovens estavam organizando Woodstock; hoje estão preocupados com a finitude dos recursos naturais", afirma. "Há vontade de contribuir com o meio ambiente."

De acordo com Maria Cecilia, a discussão sobre sustentabilidade está em todas as áreas - da economia à cultura. A arquitetura e a decoração não ficam de fora. Tanto que a 8ª Bienal de Arquitetura, que começa em 31 de outubro, no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, dará ênfase a projetos sustentáveis, por exemplo, de moradia para baixa renda.

Rosana Ferrari, supervisora geral da Bienal e presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil de São Paulo (IAB-SP), diz que o objetivo é "democratizar o conhecimento" sobre o tema. "O termo sustentabilidade sofre críticas, como se fosse uma coisa pejorativa, mas é importante que o arquiteto incorpore essas questões", afirma.

O presidente da Casa Cor, Ângelo Derenze, quer que o público da mostra veja o que é sustentabilidade - "seja no piso, na madeira e na procura por produtos corretos". E vai além: "Quanto mais gente comprar, mais barato o produto deve ficar, e mais populares os produtos ecologicamente corretos se tornarão".

Boxe:
PARA QUEM QUER ADERIR À IDEIA
Quem quer ter uma postura mais sustentável em casa precisa tomar alguns cuidados. Julio Erthal, gerente da empresa SustentaX, enumera 12 questões importantes:

1) Selecionar equipamentos como geladeira e ar-condicionado com fluidos refrigerantes sem CFC, HCFC e halons - compostos cuja emissão causam dano à camada de ozônio

2) Economizar energia, comprando produtos com selo Procel com nível A na "Etiqueta de conservação de Energia INMETRO", desenvolvida pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica que indica níveis de eficiência energética

3) Dar preferência a lâmpadas fluorescentes ou leds, que apresentam baixo consumo de energia

4) Buscar a segmentação da iluminação, evitando que um só interruptor acenda tudo

5) Economizar água instalando válvulas de descarga com duplo fluxo (de 3 e 6 litros), para líquidos e sólidos. É aconselhável instalar também torneiras com sensor na pia do banheiro

6) Optar por prédio que faz a separação e a destinação correta dos resíduos, incluindo a do óleo de cozinha

7) Exigir dos fornecedores de madeira o Documento de Origem Florestal (DOF), emitido pelo IBAMA, e o selo de manejo florestal Forest Stewardship Council (FSC)

8) Dar preferência a produtos regionais, para evitar o transporte, o que reduziria a emissão de gases de efeito estufa e estimularia a economia local

9) Utilizar lâmpadas com baixo teor de mercúrio, substância altamente prejudicial à saúde e ao meio ambiente

10) Comprar tintas, vernizes, colas, selantes, compensados, pisos e laminados com baixos índices de compostos orgânicos voláteis - poluentes emitidos no processo de fabricação desses produtos

11) Buscar projetos que tenham ventilação cruzada, com entrada e saída diferentes do ambiente, favorecendo o trânsito de ventos e a renovação do ar, o que garante o conforto térmico do imóvel.

12) Escolher projetos que trabalham a orientação solar, aproveitando ao máximo a iluminação natural ao longo do dia. Isso evita com que a luz seja acesa sem necessidade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG