Casa de Zélia Gattai e Jorge Amado deve virar memorial

Os filhos de escritora Zélia Gattai e do escritor Jorge Amado, Paloma e João Jorge, confirmaram hoje a intenção de criar um memorial em homenagem a seus pais, na tradicional casa da família, no Rio Vermelho. Zélia Gattai morreu ontem, aos 91 anos.

Agência Estado |

O prefeito João Henrique Carneiro (PMDB-BA), uma das muitas personalidades políticas que estiveram hoje no velório de Zélia, anunciou sua adesão à proposta e disse que criará uma comissão municipal para apoiar o projeto.

O dia chuvoso em Salvador não impediu que centenas de políticos, intelectuais e populares comparecessem ao velório, todos lamentando a perda de Zélia e ressaltando o papel de destaque que ela e Jorge Amado ocuparam na cena cultural baiana e nacional. "Os que conviveram com Jorge e Zélia sentem muito a falta que eles fazem", disse o artista plástico Mario Cravo Neto. A cerimônia de despedida a Zélia começou no fim da tarde em uma das capelas do Cemitério Jardim da Saudade, mas a cremação só deverá ocorrer amanhã, com a entrega das cinzas à família prevista para terça-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG