Em dez dias, a casa do aposentado Laury Bertoni, de 86 anos, foi invadida e roubada quatro vezes no centro de Sorocaba, a 92 km de São Paulo. Três assaltos foram em dias seguidos, o último anteontem. Nessa ocasião, o ladrão usou uma gravata para amarrá-lo numa cadeira e riscou seu peito com uma faca.

Bertoni mora sozinho desde a morte da irmã, há um ano e meio. O bandido não ficou satisfeito por ter encontrado apenas R$ 60 na casa, que revistou durante duas horas. "Eu disse que já tinha sido roubado tudo, mas ele não acreditou."

O idoso, que morava em São Paulo e se mudou para o interior com medo da violência, agora vive trancado. Ele pregou travas de madeira nas portas e janelas e só atende pessoas conhecidas.

No primeiro roubo, ele não estava em casa. Quando chegou, a janela tinha sido arrombada e os ladrões levaram um televisor e um relógio de ouro - relíquia de família.

Na segunda vez, encontrou a casa revirada e até roupas e sapatos tinham sido carregados. No assalto seguinte, foi rendido por um homem que se fez passar por funcionário do serviço de água e ficou sem o celular. Agora, pensa em se mudar para a casa de parentes. "Estou assustado de verdade."

Nos 30 anos em que morou na capital, ele nunca tinha sido roubado. Policiais estiveram na casa do aposentado, mas até ontem nenhum dos ladrões havia sido preso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.