Carvalho diz que governo consultou indígenas sobre Belo Monte

Segundo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, consulta pode não ter sido perfeita, mas governo não tem 'complexo de culpa'

Valor Online |

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse nesta quinta-feira que os indígenas foram devidamente consultados pelo governo antes da construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Ele admitiu que o governo Dilma Rousseff "tem erros", mas não tem "complexo de culpa".

Leia também: Funai está parada à espera de novo presidente

Na abertura de um seminário sobre a convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que trata de consultas dos países aos povos indígenas em questões que lhes afetam, o ministro disse que "houve uma consulta, que pode não ter sido perfeita".

Carvalho ponderou, no entanto, que na interpretação do governo brasileiro a convenção "não é vinculante", e não impede a continuidade de obras caso haja reclamação das comunidades. E afirmou que o governo "não pensa que o desenvolvimento se dá a qualquer preço", mas não abrirá mão de grandes obras de infraestrutura.

"Esse governo sabe que tem falhas, que tem erros. Esse governo reconhece muitos de seus erros. Agora, esse não é um governo que tem complexo de culpa", disse Carvalho.

Nesta semana, um relatório de uma comissão da OIT criticou o governo brasileiro por não ter consultado a população local na construção de Belo Monte, o que violaria a convenção 169 da organização, à qual o Brasil aderiu em 2003.

    Leia tudo sobre: índiosbelo monte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG