Carter é homenageado em evento com presença de FHC

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), concedeu hoje a Ordem do Ipiranga ao ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter. Em cerimônia realizada nesta tarde no Palácio do Governo, Serra afirmou que Carter adotou a questão dos direitos humanos como pedra principal da sua política externa.

Agência Estado |

A Ordem do Ipiranga é a mais elevada honraria do Estado, reservada aos cidadãos nacionais e estrangeiros como reconhecimento de gratidão dos paulistas em virtude dos serviços de excepcional relevância prestados.

"Sua opção teve impacto profundo e duradouro na evolução das relações internacionais", disse Serra. O governador, que deixou o Brasil durante a ditadura militar, destacou o papel do presidente americano na restauração da democracia nos países latino-americanos.

Carter afirmou, no entanto, que os Estados Unidos tiveram um retrocesso em sua política externa nos últimos anos. "Tivemos dias tristes na história do meu país", disse, referindo-se à tortura usada contra prisioneiros de guerra durante o governo de George W. Bush. Para ele, o novo presidente americano, Barack Obama, vai ajudar a defender os direitos humanos novamente. Carter, que já recebeu o Prêmio Nobel da Paz, vai se encontrar amanhã com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para pedir maior transparência para as informações públicas no País.

Além do governador, estiveram presentes na cerimônia o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Passagens aéreas

FHC afirmou ter uma postura "mais restritiva" do que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no que diz respeito às denúncias sobre o uso irregular da cota de passagens aéreas da Câmara pelos deputados. Em declarações recentes à imprensa, Lula minimizou a polêmica gerada em torno do assunto por acreditar que "sempre foi assim".

"Não quero entrar na questão porque é a opinião dele", disse FHC. Em seguida, ao ser questionado sobre sua opinião, ele disse que é mais restritivo em relação ao tema. "O que está em jogo é o uso de passagens para viagens internacionais. Eu acho que isso está fora de qualquer propósito", afirmou, após o evento em homenagem a Jimmy Carter.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG