Carteira moderna leva presentes ao redor do mundo

Carteira moderna leva presentes ao redor do mundo Por Tatiana Piva Foi por acaso que Thais Mol, 32 anos, tornou-se uma espécie de ‘presenteira profissional’. Nascida em Belo Horizonte (MG), a estilista foi passar uma de suas férias em Londres, na Inglaterra.

Agência Estado |

Alguns amigos pediram que ela levasse presentes a pessoas que eles conheciam, mas ela não. Ela levou, e acabou gostando da ‘brincadeira’.

Thais viveu situações inusitadas e, quando voltou para o Brasil, repetiu a dose. Trouxe presentes enviados por ingleses para amigos brasileiros. "Esse ato de presentear fala muito mais do que estamos acostumados a interpretar", diz a estilista.

Acostumada a viajar pelo mundo, ela criou um blog no qual ‘anuncia’ às pessoas para onde vai. Um encontro com o ‘presenteador’ é marcado e o próximo passo é entrar em contato com o presenteado. "Eu recolho o presente, converso com quem vai presentear pra saber algo sobre aquilo ou sobre a pessoa, entro em contato com quem irá receber, marco o encontro e entrego", relata seu roteiro. Segundo a ‘presenteira’, há encontros que duram um café e outros que viram amizade.

"Recebi um presente de um amigo polonês. Comecei a contar para a Thais como eu tinha conhecido ele e como ele estava sendo legal de me enviar um presente por ela", diz o fotógrafo Felipe Morozini, 34 anos. "Elaborei esse projeto como uma forma de viver um encontro e, ao mesmo tempo, avaliar como as pessoas se comunicam por meio de objetos", conta a estilista que nem imaginava o sucesso da atitude generosa pela qual ela não cobra nada. Depois da entrega, toda a experiência é relatada no blog de Thais (giftome.wordpress.com).

A situação mais estranha que viveu foi ser solicitada para entregar um presente para ela mesma dado por um amigo. "Me perguntava como me surpreender e ser surpreendida? Como entrar nos dois papéis ao mesmo tempo? Foi muito engraçado", conta.

Há três meses, a estilista mudou-se para Londres. Hoje estuda antropologia com o The Radical Anthropology Group. Ela já passou por cidades como Londres, São Paulo e Buenos Aires. Seu próximo destino é Manchester, noroeste da Inglaterra, local para o qual já recebeu duas encomendas."Minha vontade é sempre conseguir viajar para entregar presentes. É aí que eu consigo ultrapassar a barreira geográfica que impediria alguém de entregar algo para outras pessoas em qualquer lugar do mundo", diz. "Achei a ideia original e de acordo com os nossos tempos. Gentileza gera gentileza", diz Felipe, outro de seus diversos presenteados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG