Carta indica que pai planejou matar filho, diz polícia

O advogado e professor-doutor de Direito da Universidade de São Paulo (USP), Renato Ventura Ribeiro, de 39 anos, encontrado morto ao lado do filho, de 5 anos, escreveu uma carta indicando que já vinha preparando o assassinato do menino e a própria morte há algum tempo, segundo informações do delegado Virgílio Guerreiro Neto, do 16º Distrito Policial. A polícia não divulgou o conteúdo da carta.

Agência Estado |

As mortes ocorreram no feriado de Tiradentes em um apartamento na Vila Clementino, zona sul de São Paulo. Os corpos foram encontrados ontem pela faxineira. Segundo Guerreiro Neto, "pelo que foi apurado até agora, tudo leva a crer que foi premeditado, mas as testemunhas continuarão a ser ouvidas". O advogado era separado da mãe do menino, tinha perdido na Justiça a disputa pela guarda do filho e contava com autorização judicial para ficar com a criança de 15 em 15 dias.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG