Carnaval 2010: Requião defende afastamento de Arruda

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), falou de política ao chegar ao sambódromo do Rio de Janeiro para assistir ao desfile. Ele defendeu o afastamento definitivo do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que está preso na Polícia Federal, em Brasília, desde quinta-feira.

Agência Estado |

"Ele deve ser afastado, porque o tempo de prisão acaba. Ultrapassou todos os limites da tolerância", afirmou Requião ao chegar ao desfile do Grupo Especial.

O governador disse ainda que mantém sua pré-candidatura à Presidência, contrariando o acordo firmado com a cúpula do partido, de apoio à pré-candidata do PT, a ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff.

Requião assiste aos desfiles no camarote de uma empresa paranaense que ajudou a financiar o desfile da Portela. Questionado se faria uma visita ao camarote do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, ele afirmou: "não fui convidado". O governador disse ainda que não tinha planos de encontrar a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na noite de hoje.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG