Os 62 anos de idade e os 10 anos em que ficou afastado do carnaval de Salvador não foram suficientes para derrubar a forma do músico Moraes Moreira, primeiro cantor a se apresentar em um trio elétrico, em 1975, já que, antes disso, apenas instrumentos eram tocados a bordo dos veículos. No fim da noite de ontem, Moreira, que diz ter sido retirado da folia por 10 anos por criticar os rumos comerciais que a festa tomou, protagonizou um dos desfiles mais emocionantes dos circuitos de festa ao lado de seu filho, Davi Moraes.

O bloco Chame-Gente, sem cordas, arrastou uma multidão pelo Circuito Dodô (Barra-Ondina), com canções de carnavais de décadas atrás. Pombo-Correio, Chame-Gente, Bloco do Prazer, Chão de Praça, entre tantos sucessos do músico, incendiaram o circuito e fizeram os foliões reviver os últimos momentos do carnaval soteropolitano antes da invasão da axé music nos circuitos. "Deixei o carnaval de Salvador por não concordar com como a festa estava sendo conduzida, mas sinto que as coisas estão mudando", desabafou, durante o desfile. "É só olhar vocês aí. Quem disse que não tem mais pipoca na Bahia?"

Não à toa, entre os que seguiam o trio havia grande quantidade de pessoas com mais de 30 anos. "Só vim para ver o Moraes tocar de novo aqui", comentou a radialista Solange Reis, de 38 anos - os últimos cinco longe da folia baiana. "Não tenho mais paciência para essa multidão, mas abri uma exceção. E valeu a pena, foi muito emocionante."

O músico voltou ao carnaval de Salvador em uma parceria com a prefeitura, que este ano homenageia os 60 anos da criação do primeiro trio elétrico, pelos músicos Dodô e Osmar. "Todo esse investimento é o sinal de como consideramos o carnaval importante para a nossa cidade e como respeitamos a figura do trio elétrico como formador da cultura da Bahia", argumenta o prefeito João Henrique Carneiro - ele mesmo, evangélico, pouco adepto da folia. Moraes ainda tem apresentações previstas para a tarde de domingo, no Circuito Osmar (Campo Grande) e para a noite de terça, no Dodô.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.