A Imperador do Ipiranga vai ao sambódromo do Anhembi este ano com 2.800 componentes, divididos em 27 alas, para contar a trajetória da medicina, da Antiguidade a Tecnologia.

Vice-campeã no ano passado do grupo de acesso, o que lhe deu a oportunidade de disputar o título com a elite do Carnaval paulista em 2010, ela tem como objetivos, de acordo com o presidente Jamil Jorge, "ganhar mais respeitabilidade e ser competitiva". "Respeitamos todas as escolas, mas não tememos ninguém", desafiou Jamil, justificando que a Imperador vem preparada e com vontade de permanecer no Grupo Especial.

A escola levou um susto no fim da noite do dia 21, quando uma forte chuva atingiu São Paulo e as águas acabaram invadindo a sede da Imperador, que fica próximo à favela de Heliópolis. No entanto, segundo Jamil, foi dobrada a força de trabalho no barracão e o material perdido foi substituído. "Já superamos esse susto e vamos para a avenida com todos os carros e alegorias em perfeito estado", afirma. Questionado sobre os prejuízos causados pelo temporal, Jamil desconversou: "Já passamos por cima desse episódio, não gostaria de voltar a falar sobre isso. Estamos concentrados em fazer um belo desfile."

A Imperador promete para este carnaval um dos maiores carros abre-alas. O presidente disse também que o último carro, o quinto, será uma "grande surpresa".

A motivação da escola, fundada em 1968, encontra reflexos na comunidade de Heliópolis. No dia 15, momentos antes de um ensaio, era perceptível a empolgação nas imediações. Talvez a agitação seja porque, segundo Jamil, a escola é a única representante da zona sul.

A escola conta com o carnavalesco Anselmo Brito, com a madrinha da bateria Adriana Lessa, a rainha da bateria Patricia Cruz e com as musas Núbia Oliver, Dani Sperle, Solange Gomes e a polêmica Ângela Bismarchi, conhecida pelas diversas cirurgias plásticas a que já se submeteu.

Confira abaixo o samba-enredo da escola:

A roda do tempo girou e me levou
Para reviver uma história milenar
No Egito floresci e combati o mal
Um castigo provocado pelos deuses
Ganhei pai, virei ciência, as descobertas foram consequências
Nas grandes civilizações cresci
Transformações enfrentei
Sob o olhar de um juramento caminhei
Na força da fé, a luz da salvação, me condenou à escuridão
Em busca da cura eu renasci
A obra do artista iluminou
Mostrando ao mundo meu valor

Vamos doar de coração
Para o amanhã ser mais feliz
A um irmão dar vida
Num gesto de amor e união

Lutei nas guerras, venci epidemias
Eu vi o homem de mãos dadas com a tecnologia
Guiada por mentes brilhantes despontei
Sou alternativa para o bem estar
Célula-mãe é esperança de um novo alvorecer
A mão divina conduz os anjos da salvação
Sou a medicina, sublime é meu dom de curar
E no girar da coroa vou brilhar

O meu samba é arte, é paixão
Ipiranga é o berço da emoção
Sou a luz do criador
Iluminando a Imperador

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.