Carnaval 2010: Gaviões tenta embalar ano do Corinthians

O primeiro título do centenário. É com essa missão que a Gaviões da Fiel inicia o seu desfile no sambódromo do Anhembi.

Agência Estado |

Quinta escola a desfilar no segundo dia do carnaval paulistano, a Gaviões leva à avenida o enredo "Corinthians... Minha Vida, Minha História e Meu Amor", em que celebra os cem anos de fundação do alvinegro paulista. "O ano de vitórias do Corinthians começa aqui", afirma o vereador Milton Leite. Usando uma fantasia toda branca, "o manto do Corinthians", ele portava uma colorida "espada de São Jorge". "São Jorge vai cravar a espada no dragão da Libertadores", afirma. Há uma grande expectativa pela possível participação do atacante Ronaldo no desfile, no último carro.

Quem concorda com ele é o ex-jogador, hoje comentarista de futebol, Neto, um dos maiores ídolos da história do clube. Ele afirma que não desfila há muito tempo, mas por conta do centenário e pelo esforço dos diretores da Gaviões da Fiel, aceitou o convite. "Indo bem no carnaval, valoriza a campanha do time na Libertadores", diz. O Neto afirma que gosta de participar dos desfiles de carnaval, embora ache muito chato assisti-los pela TV. Para encerrar, o ex-jogador elogia o trabalho da escola de samba. "Sem a Gaviões, só ia ter umas mil pessoas aqui no sambódromo."

A escola entra na avenida com entre 3,8 mil e 4 mil integrantes. Entre os destaques estão jogadores do time principal e ex-jogadores, entre eles Sócrates, Wladimir e o ex-goleiro Ronaldo, além da apresentadora Sabrina Sato, que será a madrinha de bateria, e a estudante Geisy Arruda, que ganhou notoriedade ao ser hostilizada por alunos da Uniban por ir com um vestido curto à aula. Em um dos carros alegóricos, que leva os jogadores, uma das luzes apresentou problemas, deixando-a iluminada por alguns minutos justamente com o verde, cor símbolo do maior rival do Corinthians, o Palmeiras. O problema, no entanto, foi resolvido.

O desfile aborda a história do Corinthians e cita eventos marcantes extra-campo, como a Semana de Arte Moderna de 1922 (ano em que o Corinthians conquistou o Campeonato Paulista que ficou conhecido por ser o do centenário da Independência do Brasil), a ligação do clube com a fé e com a democracia (representado pelo movimento da Democracia Corintiana de 1982 e 1983, quando o vitorioso time liderado por atletas como Sócrates, Wladimir e Casagrande se destacou também por defender a volta das eleições diretas e da democracia no País nos derradeiros anos de Regime Militar).

Também serão lembrados no desfile grandes conquistas do clube, como a Invasão do Maracanã (1976, o maior movimento de torcedores de um clube a outra cidade para acompanhar uma partida), a conquista do Campeonato Paulista de 1977 (que encerrou um jejum de 23 anos sem títulos) e o retorno à elite do futebol brasileiro, em 2008.

Confira a letra do samba-enredo da Gaviões da Fiel:

É mais que um caso de amor
Na alegria, ou na dor religião
Um sentimento que invade a alma
E não tem explicação
Nasceu da humildade à união
De um bom retiro a inspiração
Do povo a força pra lutar
Hei de cantar... Daria a vida a você timão
Manter acesa a luz do lampião
Pra te eternizar...

A bandeira a tremular
Na loucura da arquibancada
Eu sou gavião, sou superação
Corrente forte que jamais será quebrada

Derrubei barreiras, questionei!
E quem diria?
Surgiu no futebol um ideal de democracia
Explode num grito de gol
Não posso conter a emoção
Cem anos dentro do seu coração
Eu sou... O orgulho de uma nação
Trago o sonho de ser campeão
De Jorge a força que vem lá do céu...
E a ti serei fiel

Corinthians é o meu amor
O samba é minha paixão
Eu bato no peito e grito pra mundo
O meu orgulho de ser gavião

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG