Capitânia dos Portos suspende tráfego de catamarã entre Praça XV e Charitas

RIO DE JANEIRO - A Capitânia dos Portos do Rio de Janeiro suspendeu novamente, por volta das 9h desta sexta-feira, a travessia de catamarãs entre a Praça XV e Charitas, em Niterói.

Redação |

Segundo informações da Marinha do Brasil,  a euqipe realizou um teste com catamarãs utilizados pela empresa Barcas S/A e percebeu que não havia condições de navegabilidade no trecho determinado. Outros testes deverão ser realizados ao longo do dia, a cada quatro horas.

No início da manhã, uma simulação realizada sem a presença de passageiros a bordo constatou que o transporte era possível. A assessoria de imprensa da Barcas S/A afirmou que operou normalmente entre 7h30 e 9h, mas depois foi informada pela Capitânia que as ondas poderiam chegar a três metros de altura e interrompeu a travessia por tempo indeterminado. 

Acidente deixou feridos

AE
Onda soltou porta da embarcação
Na manhã de quinta-feira, um catamarã que realizava o trajeto Rio-Charitas foi atingido por uma grande onda quando seguia para a Praça 15, no centro do Rio. Com o impacto da batida, a porta da embarcação se soltou e atingiu os passageiros. Cerca de 20 pessoas tiveram ferimentos leves, entre elas duas mulheres grávidas.

Segundo a empresa, três passageiros foram levados para o Hospital Souza Aguiar, no centro da cidade e outros cinco foram encaminhados a um hospital na Barra da Tijuca, mas já foram liberados. Os demais foram medicados no local do acidente.

O socorro aos feridos contou com uma ambulância do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU) e duas viaturas do Corpo de Bombeiros. 

Em nota oficial, a empresa afirma que "está concentrando todos os seus esforços para o atendimento dos passageiros feridos".

A Capitânia dos Portos do Rio de Janeiro informou que o catamarã havia passado por uma vistoria na semana passada e nenhuma irregularidade foi encontrada.

O órgão irá investigar as causas do acidente. Segundo o capitão-de-mar-e-guerra Lima Filho, o inquérito terá 90 dias para ser concluído. Ele ressaltou que todas as denúncias serão apuradas e encaminhadas ao Tribunal Marítimo.

O catamarã é uma embarcação com dois cascos, que pode ter propulsão a vela ou motor. Ele se destaca por ter mais espaço entre a extremidade de um casco e de outro e, por isso, proporcionar mais estabilidade e velocidade em relação às embarcações monocasco.

Leia mais sobre acidentes com catamarã  - mar

    Leia tudo sobre: catamarã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG