casa de vidro - Brasil - iG" /

Capela histórica de SP ganhará casa de vidro

Um dos bairros mais antigos de São Paulo, São Miguel Paulista, na zona leste, vive uma boa fase de efervescência cultural. A histórica capela que fica no centro do bairro, construída em 1622, ganhará um anexo chamado de casa de vidro e, a partir do ano que vem, deve se tornar um museu.

Agência Estado |

Ponto de parada de bandeirantes, o Sítio Mirim será transformado em centro cultural. E a Feira do Livro de São Miguel Paulista, em sua terceira edição, atraiu 5 mil pessoas entre quinta e sábado.

Acredita-se que São Miguel Paulista tenha surgido ainda no século 16. Em 1560, um grupo de índios guaianases - liderados por Piquerobi, irmão do conhecido cacique Tibiriçá, aliado dos padres jesuítas - se desentendeu com os colonos da vila de São Paulo de Piratininga. Eles caminharam por 20 quilômetros na direção leste e ali criaram uma nova aldeia, chamada de Uruaí.

José de Anchieta foi encarregado pela Companhia de Jesus de reencontrá-los. Ali chegando, batizou o povoado de São Miguel de Ururaí e mandou erguer uma capela de bambu e sapé. Em 1622, os jesuítas ergueram uma outra igrejinha, que até hoje fica na praça central do bairro. O prédio é original, apesar de ter sofrido algumas reformas no decorrer dos séculos.

Há dois anos, o templo - tombado por Iphan, Condephaat e Conpresp - começou a ser restaurado. Ao custo de R$ 5,6 milhões, bancados pela iniciativa privada, ficou pronto em junho e, a partir do ano que vem, deve se transformar em um museu, aberto à visitação pública.

A novidade é a construção de uma casa de vidro próxima da igreja "Será um bloco de 80 m² que abrigará os serviços de apoio à visitação, como banheiros, recepção, guarda-volumes e administração", antecipa o arquiteto Alessandro Pompei, responsável pela obra. A casa ficará sobre uma base de concreto, sem alicerces. Tudo para preservar o solo. "Achamos prudente não interferir nele, já que há muita informação arqueológica", diz. O vidro foi escolhido para que não atrapalhe a visualização da quatrocentona capela. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG