Cão premiado é levado por ladrões em aeroporto de SP

Foi só o tempo de um dos donos se distrair para digitar a senha do cartão de crédito e Kempes, um pastor alemão campeão paulista que participa de competições internacionais, foi levado do saguão lotado do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. O furto aconteceu na manhã de 26 de novembro.

Agência Estado |

Uma testemunha disse aos proprietários - o empresário Sérgio Thadeu Hergert, de 57 anos, e seu filho, Ricky Thadeu Hergert, de 27 anos - que dois homens pegaram a caixa de transporte onde o cão estava, que pesa 45 quilos, e colocaram em uma caminhonete parada no portão de saída. Na sequência, fugiram em disparada. "Fiquei o tempo todo de olho na caixa de transporte. Bastou me virar por minutos e ela sumiu. Só pode ser coisa de ladrão especializado em roubar volumes", afirmou Sérgio.

Embora o cão esteja avaliado em R$ 40 mil, os proprietários dizem que o animal não tem valor para os ladrões porque eles não possuem a documentação que comprova sua origem nem as competições de que participou.

A família diz que embora tenha comprado a passagem do cachorro com antecedência pela TAM, os funcionários da companhia não souberam como embarcar o animal. "Fomos mandados de um lugar para o outro até que nos informaram que precisávamos de um despachante", afirmou Sérgio. Nessas andanças, segundo ele, perderam o voo. Ele foi à loja da TAM com o cachorro para remarcar a passagem para a tarde.

"Coloquei a caixa na porta de entrada da loja, onde pudesse vê-lo, e bem embaixo de uma câmera de segurança." Assim que deu pela falta da caixa de transporte, o empresário procurou os seguranças da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) que estavam nas imediações da loja. "Eles disseram que não viram nada."

Ele foi então para a central de monitoramento de câmeras da Infraero. "Fui informado que as câmeras do aeroporto apenas filmam, mas não gravam. Como pode isso? E se fosse uma criança sequestrada ou um homicídio?" Sérgio registrou um boletim de ocorrência. A Infraero informa que as imagens são gravadas.

A família, que mora em Paulínia, cancelou a viagem e iniciou a procura pelo cão. A recompensa oferecida é de R$ 5 mil. O cachorro tem uma marca na orelha que é D4681SP. Informações podem ser passadas para os telefones (11) 9985-0551 ou (19) 7808-8691. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG